• Fonte Jornal do Litoral

Comerciantes não lucraram como esperado nesta temporada em Ubatuba

A temporada é a época mais esperada nas cidades litorâneas, devido a sua importância para a vida econômica destes municípios. Os turistas, que chegam de diversas partes do Brasil e mundo, são uma das principais fontes de renda para os moradores.

Ubatuba, por exemplo, contava com a estimativa de cerca de 1 milhão de visitantes, mas segundo o secretário de turismo da cidade, Luiz Antonio Bischof, esse número foi ultrapassado em cerca de 400 mil.

Com esta elevação na quantidade de turistas, depreende-se que os comerciantes de Ubatuba, como donos de hotéis, pousadas, agências de turismo e empresas da área alimentícia, tiveram lucros maiores do que o esperado. Mas não foi exatamente isso que ocorreu nesta altíssima temporada.

Alguns hotéis e pousadas reclamaram que a temporada foi muito curta, e que na mesma época no ano passado, o lucro foi maior. Porém, José Carlos de Souza, secretário executivo do Sindicado de Hotéis, Restaurantes, Bares e similares de Ubatuba (Sinhores) explicou que houve um crescimento de 20% dentro da média dos outros anos, mesmo com somente 60% a 70% desses leitos ocupados

De acordo com os comerciantes, na área alimentícia ocorreu um aumento significativo, se comparado com a temporada passada. José Carlos, confirma esse crescimento, que pode ter chego a 20% ou mais.

As empresas que fornecem produtos para restaurantes, hotéis e pousadas também perceberam um crescimento nas vendas, mas isso aconteceu somente nesse primeiro mês de 2018.

Um exemplo é o Varejão Santa Rita, Vinicius Santos que é o gerente operacional, explica que o mês de dezembro terminou negativo, mas que o mês de janeiro fechou com um aumento de 5,8%, se comparado com o mesmo mês do ano passado. Mas ele acrescenta que as chuvas que ocorreram frequentemente no início do ano, prejudicaram um pouco essa melhora.

Já para alguns comerciantes de roupas, calçados e acessórios, existe a queixa que a grande quantidade de turistas que ocorreu no mês de janeiro, não ajudou em suas lojas, na verdade atrapalhou, tendo até uma queda de venda. Carla Carvalho, proprietária de uma loja de calçados, explica que sua empresa teve uma diminuição significativa de clientes nesse começo de ano, um dos fatores segundo ela, seria que muitos turistas não querem gastar com esse tipo de produto.

Os turistas, que vêm para a cidade, para conhecer a sua reputação de lindas praias, recorrem muitas vezes a passeios de escunas para explorar esses lugares. Porém, segundo as próprias empresas de passeios turísticos, a procura por esse serviço diminui consideravelmente nessa temporada. Mesmo tendo lotação máxima em quase todos as viagens, os proprietários de escunas e barcos explicam que a temporada passada foi bem melhor.

O principal motivo segundo os comerciantes de diversos setores e serviços na redução dos lucros, é consequência da diminuição do poder aquisitivo dos visitantes de Ubatuba, provocado principalmente pelas crises financeiras que o país enfrenta, como a diminuição de salários e desemprego.

Mesmo com a queda nos lucros das empresas da cidade, existe a realidade que Ubatuba ficou lotada nos meses de dezembro e janeiro. Essa quantidade de pessoas, podem ser mensuradas na demanda do hospital da cidade, segundo informou a Santa Casa da Misericórdia Senhor dos Passos de Ubatuba, em dezembro de 2017 contou com um aumento de 3,6% nos atendimentos comparado com o mesmo mês de 2016. As internações também cresceram na mesma época, de um ano para outro, de 333 passou para 380 pessoas internadas.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________