• Da redação

Vereador cobra responsabilidade de Governo Sato pela tragédia e alerta sobre inércia da Prefeitura.

A madrugada do dia 22 de fevereiro vai ficar marcada nas vidas de muitos ubatubenses de modo trágico e lamentável. Uma chuva de enormes proporções atingiu a cidade, deixando um rastro de destruição. Cerca de 21 famílias ficaram desabrigadas, ocorrendo a morte por soterramento de uma senhora no bairro Sesmaria.

"Eu fico me perguntando, Sr. Presidente será que se estivéssemos trabalhando no Programa de Congelamento,será que se estivéssemos a todo vapor com a regularização fundiária essa senhora teria falecido? ", disse o vereador Claudinei Xavier .

A madrugada do dia 22 de fevereiro vai ficar marcada nas vidas de muitos ubatubenses de modo trágico e lamentável. Uma chuva de enormes proporções atingiu nossa cidade, fazendo chover em apenas uma noite o previsto para quase todo o mês de fevereiro. Como resultado, cerca de 21 famílias ficaram desabrigadas, houve diversos pontos de alagamento e deslizamento, escolas tiveram suas atividades suspensas, os serviços de água e coleta de lixo ainda funcionam de forma precária, além do rastro de destruição e prejuízo a ser contabilizado. Como se não bastassem as perdas materiais, o município entrou em estado de emergência depois do falecimento de uma senhora de 53 anos que foi tragicamente soterrada em sua casa, no Bairro Sesmaria.

As insatisfações com o chefe do executivo, que concentrou todas as informações sobre o desastre em sua página pessoal em rede social, causou indignação dos moradores que começaram a levantar questionamentos, exigindo providências do prefeito e de sua equipe. A dedicação excessiva do prefeito com as redes sociais já foi alvo de inúmeros questionamentos da população e faz parte de uma estratégia de governo denominada "Comunicação para toda a Sociedade", que planeja alocar cerca de 4.5 milhões de reais com ações de comunicação.

Essa cobrança foi manifestada na 2° sessão ordinária da Câmara Municipal, realizada na última terça-feira, 26 de fevereiro. Nela, o vereador Claudinei Bastos Xavier (PSDB), cumprindo seu papel de representante da população e fiscalizador dos atos do prefeito, levanta importantes questionamentos e faz revelações no mínimo preocupantes. De acordo com o vereador, a situação de perigo a que muitas famílias vivem expostas poderia ser evitada com o trabalho responsável e contínuo por parte do prefeito e sua equipe. Claudinei lembrou do Projeto de Regularização Fundiária e disse que tragédias como as ocorridas poderiam ter sido evitadas se o poder Executivo cumprisse a lei e trabalhasse o congelamento das áreas de risco, evitando a ocupação desordenada e seus desdobramentos.

Descontinuidade Insensata

Iniciado no governo do ex-prefeito Eduardo Cesar, o Programa de Congelamento mapeou, catalogou e cessou de forma eficiente o crescimento urbano desordenado em vários pontos do município de Ubatuba, principalmente em áreas de vegetação e encostas predominantes, onde a incidência maior de chuvas certamente levaria a deslizamentos e tragédias. A segunda fase do programa buscava realocar as pessoas moradoras das áreas de risco e tornar seus títulos imobiliários legítimos, dando assim, além de segurança, dignidade às famílias que ali viviam.

Um exemplo lembrado por Claudinei foi a entrega de títulos e remoção dos moradores de áreas de risco para propriedades seguras e legítimas no Parque Guarani, região central de Ubatuba no ano de 2009. O vereador disse ainda que diversas vezes procurou o chefe do executivo e seus secretários de governo na esperança de que o prefeito decretasse a formação de uma Comissão Fiscalizadora, a fim de que os programas de Regularização Fundiária na cidade de Ubatuba tivessem continuidade, mas que nunca foi atendido.

Xavier afirmou que esse tipo de trabalho deve ser feito sem medo e com competência. Disse ainda que durante o Projeto de Congelamento na época do governo Eduardo Cesar, algumas famílias foram removidas de suas ocupações irregulares e que algumas casas chegaram a ser demolidas. Esse tipo de medida parecia drástica no primeiro momento mas, com certeza, salvou muitas vidas nos anos posteriores.

Convicto e com muito conhecimento sobre o tema, Claudinei Xavier concluiu dizendo que tem toda a legislação federal, estadual e municipal sobre o assunto e que está à disposição para enfrentar o problema. Ele também inicitou os outros 9 vereadores para somarem esforços nessa causa e saírem da inércia que tem caracterizado o governo do tão pouco atuante prefeito.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________