• Fonte: Prefeitura de Ilhabela

Prefeitura de Ilhabela inicia projeto de conscientização de uso abusivo e dependência de álcool e dr

O objetivo principal do projeto, consiste na conscientização e prevenção do uso abusivo e dependência de álcool e substâncias psicoativas, e também na capacitação dos profissionais da área de saúde e educação.

Foto: Divulgação/PMI

O projeto de Prevenção de Uso Abusivo e Dependência de Álcool e Drogas nas comunidades tradicionais caiçara é inserido pela Prefeitura de Ilhabela, por meio do Caps AD (Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas), em parceria com as Secretarias de Educação e Desenvolvimento e Inclusão Social e Defesa Civil, de forma inédita nas comunidades tradicionais de Ilhabela.

O objetivo principal do projeto, consiste na conscientização e prevenção do uso abusivo e dependência de álcool e substâncias psicoativas, e também na capacitação dos profissionais da área de saúde e educação

O projeto está dividido em três etapas: um primeiro encontro, para apresentação do Caps AD e levantamento de necessidades, um segundo encontro para intervenção focal breve e por fim o fechamento.

O trabalho teve início em 2017, quando o Caps AD, composto por uma equipe multidisciplinar, junto com a equipe de PSF (Programa Saúde da Família), visitou as comunidades tradicionais e identificou a necessidade da intervenção.

Na terça-feira (13), a psicóloga do Caps AD, Renata Bernis, esteve na ilha de Búzios em visita ao bairro do Guanxumas e Porto do Meio, para desenvolver a primeira parte do projeto. Ela apresentou o órgão e ouviu da população para ficar a par do entendimento que tem sobre o assunto. Além disso, esclareceu à comunidade que a dependência química é uma doença progressiva, sem cura, mas passível de tratamento e que afeta toda a família.

Ainda este mês, outras comunidades passarão por essa primeira fase do projeto.

Para Renata, o projeto é muito benéfico para as comunidades. “Uma vez que a saúde e a educação estão inseridas nas comunidades tradicionais, o serviço do Caps AD também deve ser inserido a fim de conscientizar os moradores e oferecer ajuda para as famílias”, disse. “É um trabalho que deve ser feito com carinho e cuidado, respeitando a cultura e tradição local, onde cada encontro será realizado de forma personalizada respeitando a necessidade de cada comunidade”, finalizou.

O prefeito Marcio Tenório falou sobre a relevância dos trabalhos para esses moradores. “Temos um cuidado todo especial para com as comunidades tradicionais a fim de que o serviço desenvolvido para o centro de Ilhabela seja decentralizado e levado à estas comunidades mais afastada”, comentou. “O serviço de conscientização e prevenção do Caps AD, por meio deste projeto vai ajudar muito as comunidades tradicionais”, frisou.

O projeto é uma realização da Prefeitura por meio do Caps AD em parceria com as Secretarias de Educação e Desenvolvimento e Inclusão Social, além da Defesa Civil.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________