• Da redação

Governo Sato não cumpre promessa com o Ballet de Ubatuba

Escolhidas para representar o Brasil na categoria Ballet Clássico coletivo no Festival Norte de Dança (FND), um dos maiores e mais renomados festivais de dança europeu, as bailarinas não receberão o apoio financeiro para a hospedagem prometido pela Fundart.

Fotos: Luciano Barbosa

Muito trabalho e uma grande decepção foi o que os pais e mães das bailarinas da Oficina de Dança da Fundart sentiram, após ouvirem, em reunião com o Presidente da Fundação realizada no fim de fevereiro, que as bailarinas que viajariam à Portugal não receberiam o apoio financeiro para a hospedagem. Apoio esse, reiteradamente prometido por representante da diretoria da Fundart. Escolhidas para representar o Brasil na categoria Ballet Clássico coletivo no Festival Norte de Dança (FND), um dos maiores e mais renomados festivais de dança europeu, que acontece no dia 11 de abril na cidade do Porto, as bailarinas se classificaram em um processo que envolveu cerca de 50 academias e 300 coreografias no 15º Encontro Latino Americano de Danças, na cidade de Salto em outubro de 2017. "Assim que soubemos do resultado começamos um trabalho intenso de arrecadação em barracas de produtos alimentícios que nos foram cedidas nas festas. Fizemos arrecadação em vaquinhas online e junto ao comércio local, além de organizarmos apresentações de dança. Trabalhamos muito duro por essa viagem, porém contávamos que o poder público cumpriria a promessa que foi nos feita. A Diretora Cultural da Fundart nos afirmou categoricamente que a hospedagem seria financiada pela Fundação e nós, pais, temos o registro disso”, afirmou Fabíola Mesquita, mãe de uma das bailarinas.  A contadora, responsável pela prestação de contas da campanha de arrecadação, acrescenta "nós, pais, ficamos verdadeiramente indignados com o comportamento da Fundação. Vemos que as pessoas que ocupam cargos nessa administração pouco sabem da realidade da cidade e pouco respeito têm por essas famílias que trabalharam muito para a viagem dessas meninas. Não fomos recebidas pelo prefeito nas duas vezes em que fomos procura-lo no Gabinete, mas protocolamos hoje, na Fundart, pedido de reconsideração da decisão do Conselho Deliberativo”. "Estou perplexa! Participei da reunião com a Fundação e, onde já se viu, negar apoio financeiro a jovens que vão levar o nome da Oficina para fora do Brasil em um Festival tão importante. Tenho duas filhas bailarinas e com a prática do Ballet as meninas aprendem a ter disciplina e responsabilidade. As bailarinas aqui de Ubatuba têm potencial para serem as melhores do Brasil. Agradeço à professora e aos pais que lutam pelo Ballet mas estou muito decepcionada e, na minha opinião, a cidade definitivamente não está dando prioridade ao que deve", salientou Tatiana. “Recentemente, a Prefeitura Municipal de Ubatuba informou sobre a viagem do prefeito e do secretário de turismo novamente aos EUA. Essa viagem foi feita com verba pública, não foi? Então, honestamente, não entendo a nota oficial da Fundart e a alegação de que a verba não pode ser investida para que as meninas representem nossa cidade”, declarou Juliana Rabello, uma das mães que trabalhou intensamente na arrecadação de recursos.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________