• Fonte: Prefeitura de Caraguatatuba

Caraguatatuba inicia construção de píeres no Rio Juqueriquerê

Os píeres serão construídos em madeira cumaru, de grande durabilidade e resistência, e terão 8 x 4,5 metros de extensão. Serão investidos aproximadamente R$ 146 mil na obra, que deverá ser entregue em seis meses.

Divulgação/PMC

O Prefeito de Caraguatatuba, Aguilar Junior, assinou esta semana uma ordem de serviços para a construção de três píeres às margens do rio Juqueriquerê, nos bairros Morro do Algodão, Barranco Alto e Porto Novo, região Sul da cidade.

Os píeres serão construídos em madeira cumaru, de grande durabilidade e resistência, e terão 8 x 4,5 metros de extensão. Serão investidos aproximadamente R$ 146 mil na obra, que deverá ser entregue em seis meses.

Os píeres estarão instalados em três pontos do rio, criando espaços adequados e seguros para a prática da pesca ou simplesmente para as pessoas que queiram apreciar a vista do rio.

Aguilar Junior destaca que a obra faz parte do projeto de revitalização do Rio Juqueriquerê, que prevê a construção de um enrocamento na boca do rio, com o objetivo de estabilizar suas margens desassoreadas, oferecendo assim a possibilidade de operação contínua da atividade pesqueira com barcos e o turismo náutico.

Rampa de acesso ao rio

Outra importante obra já finalizada e que atende às necessidades dos pescadores da região é a construção de uma rampa de concreto, às margens do rio Juqueriquerê, na altura da rua Benedito Pereira (Boca da Barra).

Antes, a rampa era de terra e pedregulhos. Com a concretagem do local, a subida e descida dos barcos ficou muito mais fácil.

Vinícius Paulino Santana, pescador e morador da região, conta que antes de colocar seu barco na água, precisava pedir ajuda para pelo menos quatro amigos pois a rampa era esburacada e o barco precisava ser içado e levado até a margem do rio. “Agora, eu levo o barco sozinho porque a rampa facilitou muito”.

Também morador da região, Jonathan de Souza conta que seu barco está todo danificado no fundo pois antes, arrastava a embarcação sobre as pedras irregulares da rampa. “Com o concreto, ficou mais rápido e o barco não sofre tanto”.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________