• Denise Martins Silveira

Mais de 30 trocas no secretariado marcam a falta de direção do governo de Ubatuba

 “Trocou tanto de secretários que a gente não sabe quem é quem, quem está onde e porquê está”, desabafou o vereador Bibi Índio (MDB).

O prefeito de Ubatuba, Délcio Sato (PSD), anunciou novamente nesta quarta-feira (25) mais uma troca no comando de três secretarias do governo. Em uma verdadeira "dança das cadeiras" do governo municipal, o prefeito anunciou mudanças na Secretaria de Assuntos Jurídicos, Fundac e Superintendência de Gestão de Políticas Sociais, agora ocupadas respectivamente por Eugênio Zwilbelberg, Paulo Marcio Alves Coelho Prado e Anthero Mendes Junior. Na semana passada havia sido anunciada a nova transferência de Silvio Bonfiglioli, que assumiu a Superintendência de Gestão Administrativa e foi substituído por Sizenando Cristo na Secretaria de Tecnologia da Informação. Com o recente anúncio, o governo Sato já soma mais de 32 mudanças nos cargos de alto escalão em um período de aproximadamente um ano e meio de governo. As mudanças são normais e, segundo o prefeito, mostrariam “ dinamismo e troca de experiências”.

Insatisfação da população Segundo manifestação do vereador Bibi em sessão da Câmara realizada na ocasião da viagem do prefeito a Miami, “uma pessoa quando se prontifica a ser prefeito de uma cidade vê todos os erros e aponta soluções. Quando ganha a cidade em outubro, ele tem três meses para organizar seu secretariado, organizar  sua equipe e, por sua vez, tocar obras da cidade”. “Mas até agora, o que a gente mais vê é troca de secretário. Isso mostra uma desorganização na escolha das pessoas que foram nomeadas para dirigir a nossa cidade. Trocou tanto de secretários que a gente não sabe quem é quem, quem está onde e porquê está”, complementou. Manifestando-se  sobre as extremas dificuldades administrativas de trabalhar com a equipe do prefeito Sato, o vereador continua: "Precisamos pedir ações do secretário pois temos uma população revoltada lá fora. Daí, quando você acha o secretário de obras, ele fala que está no cronograma, cronograma que não existe.  A gente não tem secretário de obras na cidade, deve ser um fantoche, mas isso é de comando do prefeito, se não está funcionando então que realmente mude, mas com tanta mudança a gente não acompanha mais nada!" “Não sei quando vai começar a trabalhar. Vai esperar as eleições de outubro para começar a trabalhar para fazer média com os nossos deputados que vêm pedir voto aqui ou vai esperar o ano eleitoral? A população está insatisfeita”, desabafou o vereador.

Algumas das mudanças Wilber Schmidt Cardozo, que já foi secretário do ex-prefeito Antonio Carlos em Caraguatatuba, ocupa a pasta do Meio Ambiente no lugar de Virgílio Barroso. Marcelinho Carioca, ex-jogador do Corinthians, conhecido por realizar inúmeras reuniões externas à Secretaria de Esportes, recentemente abandonou o cargo na secretaria para concorrer ao cargo de Deputado Estadual. Em seu lugar, assumiu seu secretário adjunto Richard dos Santos. Maria de Fátima Souza Barros, a Fatinha, já é a terceira secretária a ocupar a Secretaria de Educação. Fatinha substitui a ex-candidata a prefeita Flávia Pascoal, que ocupou brevemente a secretaria antes de assumir o cargo de diretora em uma escola da rede estadual de ensino. Pedro Tuzino, que acumula a Superintendência de Gestão de Desenvolvimento Sustentável e a Presidência da Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano (Emdurb), deu seu lugar na Secretaria de Obras ao engenheiro Honório Ananíades Filho, pouco conhecido no cenário político em Ubatuba. Sílvio Bonfiglioli, acusado de diversas irregularidades enquanto Provedor da Santa Casa, já ocupou a Secretaria de Administração e a Secretaria de Tecnologia da Informação e agora é Superintendente de Gestão Administrativa.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________