• Fonte: Prefeitura de São Sebastião

Prefeitura de São Sebastião vacina moradores de áreas do Parque Estadual da Serra do Mar

A ação integra o Plano de Contingência, iniciado pela Administração Municipal na última segunda-feira(26/04), e que tem por objetivo imunizar os 32% da população da cidade que ainda não se vacinou contra a febre amarela.

Foto: Arnaldo Klajn/PMSS

A Prefeitura de São Sebastião promoveu nesta quinta-feira (26/04) uma ação integrada com agentes da Secretaria Municipal de Saúde, Fundação de Saúde Pública, Defesa Civil e Fundação Florestal para vacinar os moradores que vivem em áreas de mata dentro do Parque Estadual da Serra do Mar, nos bairros de Camburi, Juquehy, Boiçucanga e Baleia Verde.

A ação integra o Plano de Contingência, iniciado pela Administração Municipal na última segunda-feira(26/04), e que tem por objetivo imunizar os 32% da população da cidade que ainda não se vacinou contra a febre amarela.

O ponto de partida para os cerca de 30 representantes dos órgãos municipais foi a sede da regional da Secretaria de Serviços Públicos (SESEP) de Boiçucanga. A partir daí, as equipes se dividiram e se dirigiram aos bairros indicados.

De acordo com a Secretaria de Saúde essa ação que integra o Plano de Contingência tem o objetivo de vacinar todas as pessoas que não foram vacinadas.

Na avaliação do secretário Carlos Roberto Pinto, a falta de informação correta ainda é um entrave para a imunização. “Muitas pessoas não se vacinaram por informações erradas, que divulgavam possíveis reações em quem tomasse a vacina”, comentou. “Diante disso, um dos objetivos também é adentrar a mata e chegar nesses lugares onde a informação é escassa e também é onde vivem as pessoas mais expostas aos mosquitos”, complementou o secretário de saúde.

Um dos cidadãos que foi vacinado, Antônio Silva, comentou sobre a oportunidade de ser vacinado. “Eu trabalho aqui na Baleia Verde e moro em Barra do Sahy e acho muito importante essa vacinação, pois protege os cidadãos que muitas vezes não vão até uma unidade de saúde”, disse ele.

“Eu já fui vacinado, mas é muito bom que a vacina venha até os moradores. É muito legal ver que estão olhando pela gente”, afirmou um morador da Baleia Verde, João Raimundo Andrade.

O coordenador da Defesa Civil Municipal, Ricardo Cardoso, falou sobre a participação da defesa civil no Plano de Contingência. “A missão da Defesa Civil é a garantia da segurança da população e a salvaguarda da vida humana. Fazemos um trabalho de não só atuar em emergências, mas também na prevenção, e é esse o trabalho que estamos apoiando na ação contra a febre amarela. A maior ação é a imunização”, frisou.

O presidente da Fundação de Saúde, Carlos Craveiro, também comentou sobre o assunto. “A ação é fundamental, agora com a confirmação de uma pessoa que está internada com a febre amarela a gente precisa intensificar essas ações para criar os bloqueios, quanto mais pessoas forem vacinadas, menor o índice de agravo que teremos”, completou Craveiro.

Ainda conforme a SESAU, a vacinação casa a casa em locais mais isolados irá continuar nos próximos dias de Boracéia a Barequeçaba, como parte do Plano de Contingência.

Vacinação

As doses estão disponíveis nas 16 salas de vacina localizadas nas Unidades de Saúde da Família, e em duas Unidades de Saúde (Topolândia, Enseada). Nas Unidades de Saúde da Família (USF’s) o horário de atendimento é das 8h às 17h; nas duas Unidades Básicas da Enseada e Topolândia a vacinação ocorre em horário estendido, das 17h às 20h. Haverá horário especial de atendimento na UPA Centro e no Pronto Atendimento de Boiçucanga – segunda a sexta das 20h às 2 da madrugada e aos sábados, domingos e feriados das 7 às 19 hora

Para se vacinar é necessário apresentar um documento de identidade com foto (RG ou CNH, por exemplo) ou certidão de nascimento (no caso de crianças). Toda a população a partir dos 9 meses de idade deverá ser imunizadas e, de acordo com a Vigilância Epidemiológica, as contraindicações são para as mulheres grávidas, mães que amamentam crianças até seis meses de idade, pessoas que fazem o uso de medicações imunossupressoras, portadores de doenças autoimunes, câncer e alergia grave ao ovo de galinha.

A Secretaria Municipal de Saúde informa que todas as equipes das Unidades de Saúde foram capacitadas para fazer a avaliação e indicar ou contraindicar a vacina. Sendo assim, as pessoas não precisam ter dúvidas, basta procurar uma das unidades e receber todas as orientações.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________