• Fonte: Prefeitura de Caraguatatuba

Mesmo após autorização, EDP Bandeirante tenta barrar obras de iluminação na Serra do Massaguaçu

O projeto prevê a instalação de 109 postes de 12 metros de altura. Serão utilizadas 116 luminárias de led com potência de 143W cada. O investimento chega a R$ 750 mil.

Foto: Luís Gava-PMC

Representantes da Prefeitura de Caraguatatuba, EDP Bandeirante e Concessionária Caraguá Luz se reuniram nesta sexta-feira (04/05) para tratar das obras de iluminação do trecho na Serra do Massaguaçu, que passa pelos bairros Casa Branca, Olaria e Capricórnio, na Região Norte da cidade.

A reunião teve a participação do secretário adjunto de Gabinete, Givanildo Nunes, do secretário adjunto de Obras, Alfredo Manzano, do procurador do município, Danilo Barbosa, do diretor da Caraguá Luz, Pedro Iacovino, do engenheiro da Caraguá Luz, Paulo Wagner Cabo Verde, e do gerente da EDP, Maurício Fontana.

Sobre as obras da Serra do Massaguaçu, vale ressaltar que a administração obteve autorização da própria concessionária, que inclusive emitiu taxas para recolhimento da nova ligação (Ordem de Venda 4001114774 , em 16 de janeiro de 2018 e sob o protocolo de número 229237148).

A Prefeitura pagou as taxas e imediatamente comprou todo o material para a instalação dos postes no trecho que compreende 2,8 quilômetros da rodovia.

Ocorre que mesmo após os trâmites, a EDP questiona a instalação, alegando que a concessionária Caraguá Luz deveria ter informado a empresa sobre os equipamentos utilizados no local.

O representante da EDP, Maurício Fontana, disse que a empresa está reavaliando a autorização e que vai se pronunciar num prazo de 10 dias.

Segundo o secretário Adjunto de Gabinete, Givanildo Nunes, a Prefeitura entende que se houve autorização dada pela EDP e pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagem), as obras podem ser executadas. “Por isso, a administração retomará as intervenções no local e a instalação dos postes”.

O projeto prevê a instalação de 109 postes de 12 metros de altura. Serão utilizadas 116 luminárias de led com potência de 143W cada. O investimento chega a R$ 750 mil.

Outras demandas

Os representantes da Prefeitura também cobraram da concessionária agilidade na aprovação de projetos de expansão da iluminação pública na cidade.

“Quando solicitamos a extensão da rede para a Caraguá Luz, esta encaminha para a EDP e a análise de projetos está durando até 120 dias. A população não pode esperar todo esse prazo para ter luz na sua rua”, disse o secretário adjunto de Obras, Alfredo Manzano.

Dentro do mesmo tema, o diretor da Caraguá Luz, Pedro Iacovino, solicitou à Prefeitura a revisão do acordo operativo como forma de agilizar a instalação da iluminação pública nos bairros.

Ainda no encontro foram debatidos assuntos como a regularização das contas de luz quanto à discriminação dos pontos de luz, quantidades de potências e endereços de IPs; e a atualização do cadastro dos 7.206 pontos de iluminação com tecnologia LED, cujos projetos já estão com a EDP.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________