• Da redação

Engajamento civil e parlamentar na luta pela Saúde de Ubatuba

"Ninguém mais precisa passar pelo que minha família passou. Ubatuba cresceu e agora precisa evoluir” enfatiza Karla Machado, idealizadora do movimento em prol de uma UTI na cidade. A audiência pública que acontecerá na próxima segunda-feira na Câmara Municipal, às 19 h, marcará o momento da entrega oficial do abaixo-assinado com mais de 8 mil assinaturas presenciais e cerca de 5 mil assinaturas virtuais por uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no município.

Foto: Eliana Machado

A dor transformada em luta, foi assim o início da história de um grupo de cidadãos que resolveu se engajar desde o início de 2018, por melhorarias na qualidade dos serviços de saúde na cidade. A família e os amigos de Karla Ferreira Machado, professora e moradora de Ubatuba, resolveram transformar a dor da perda de um ente querido em uma ação efetiva de mobilização social pela melhoria das condições de atendimento do único hospital do município.

Falecido possivelmente em decorrência da falta de transferência para um hospital com mais recursos e uma eventual negligência médica, o irmão de Karla sofreu com a escassez técnica do atendimento da Santa Casa já que o hospital, de média complexidade, não possui leitos de UTI. O irmão do meio da família, portador de necessidades especiais, Roberto Ferreira, 49, deu entrada no hospital pois havia se engasgado com o próprio vômito e acabou em coma induzido em um período de alta temporada, época na qual moradores e veranistas possuem intensa dificuldade de transitar na região. Segundo a enfermeira do setor de internações, o nome de Roberto não pode ser cadastrado na virada do ano pela internet no sistema 'CROSS' (sistema de busca de vagas do Estado) e o mesmo veio a falecer alguns dias depois na Santa Casa, sem a transferência para outro hospital.

Segundo Karla, que tem a família radicada em Ubatuba, o problema é histórico “Sempre julguei a cidade propícia para educar filhos e viver na velhice. E teria esse mesmo pensamento até hoje se não tivesse vivido na pele a impotência relativa à saúde. Ubatuba na alta temporada fica ilhada e a Santa Casa faz o que pode com os poucos recursos que tem. Porém, muitas vezes, o esforço de algumas pessoas que trabalham lá não é suficiente. Ficamos com uma sensação ruim. Ninguém mais precisa passar pelo que minha família passou. Ubatuba cresceu e agora precisa evoluir. Essa é uma causa de todos!", afirma Karla.

Além do pedido de leitos de UTI para adultos, o abaixo-assinado solicita a construção de UTI neonatal, centro de hemodinâmica (diagnósticos na área cardíaca), centro de hemodiálise, centro oncológico, centro de especialidades médicas, helicóptero UTI e internet com link dedicado (ou linha privada) para o hospital.

Uma luta de todos

Segundo a assessoria do Deputado Carlos Bezerra Jr., presidente da Comissão de Direitos Humanos na Assembleia Legislativa de São Paulo, o problema é muito sério e requer o envolvimento de todos. "Nós recebemos denúncias sobre uma crise na saúde em Ubatuba. A gota d’água foi a morte de um dos organizadores dos protestos por uma suspeita de imperícia médica. Por mais absurdo que pareça, não houve remoção para outra unidade mais especializada. Ao verificar a situação, fomos informados sobre a falta de uma UTI e de intervenções sendo realizadas na Santa Casa de Ubatuba. Então, propusemos a audiência pública. Essa audiência nos dará a oportunidade de ouvir a todos os envolvidos para que possamos aprofundar a discussão sobre o problema e, de maneira conjunta, sugerir os melhores encaminhamentos”.

Segundo Estevam Galvão, deputado estadual militante pelas causas que envolvem a nefrologia (procedimento de diálise e hemodiálise) "a questão da saúde em Ubatuba deve ser vista de forma séria. Nenhum hospital ou instituto de nefrologia suporta mais cobrir o repasse pelo governo federal, muito inferior ao custo real dos procedimentos. Temos falta de vagas e atendimento precário. Nossa luta na região é cobrar do Governo Federal e do Governo do Estado um reajuste da tabela SUS. Como militante desta causa, me reuni com o Ministro da Saúde para cobrar a implantação de serviços de qualidade", finalizou o deputado.

Segundo o Grupo pela UTI em Ubatuba, a audiência pública será o momento de ouvir os dados e os levantamentos sobre a saúde no município e cobrar providências sobre a melhoria dos serviços, tão precários no município.

Restam ainda algumas assinaturas para que o abaixo-assinado atinja a marca de 5.000 requerentes. O engajamento de todos é fundamental para que a petição seja protocolada junto ao Governo Estadual e demais esferas pertinentes.

Serviço

O quê? Audiência Pública sobre Saúde

Onde? Câmara Municipal de Ubatuba

Quando? 28 de maio, às 19:00 h

Link para assinatura do abaixo assinado

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________