• Fonte: DW Brasil

União Europeia planeja medidas abrangentes contra lixo plástico

Pratos e talheres plásticos, canudinhos e cotonetes deverão se tornar artigos raros na Europa, dentro em breve. Planos da Comissão Europeia incluem educação da população sobre alternativas e até multas aos países-membros.

Animais marinhos como esta tartaruga muitas vezes ingerem lixo plástico

A Comissão Europeia pretende apresentar uma proposta de diretrizes com o fim de reduzir a poluição plástica nas cidades e oceanos, noticiou a imprensa alemã no último domingo (27/05). A medida prevê a proibição de diversos produtos.

Os comissários alertam que, se nada for feito, haverá mais plástico do que peixes nos oceanos até 2050. Os planos exatos ainda serão divulgados. De acordo com a emissora de direito público ARD e jornais do grupo Funke Mediengruppe, a proposta incluirá:

  • Proibição do uso privado de produtos plásticos descartáveis, como canudinhos, pratos, talheres, mexedores de café, cotonetes e hastes para balões de gás.

  • Para cada quilo de material não reciclado, os países-membros da União Europeia deverão pagar uma certa quantia ao orçamento do bloco.

  • Cada Estado-membro terá prazo até 2025 para adotar um sistema de depósito ou outras medidas visando coletar 90% das garrafas plásticas usadas.

  • Restrição do uso de copos plásticos e embalagens de fast food.

  • Intensificação da informação ao consumidor sobre os perigos das embalagens plásticas.

Retirada gradual de circulação

O governo alemão sinalizou seu apoio aos planos da Comissão Europeia. Em comentário à ARD, a ministra do Meio Ambiente, Svenja Schulze, observou que o uso de plástico descartável "deve ser regulado em nível europeu e gradualmente retirado de circulação".

O comissário da UE para o Orçamento, Günther Oettinger, defendeu a aplicação de multas aos Estados-membros que deixem de intensificar a reciclagem. "Isso cria um incentivo para os políticos nacionais examinarem como o lixo plástico pode ser reduzido, com proibições, educação, um imposto nacional ou taxas para sacolas plásticas", declarou ao Funke Mediengruppe.

Antecipando a possível resistência pública às mudanças planejadas, a UE pretende educar melhor o público sobre alternativas ecológicas aos produtos plásticos eventualmente banidos. Já se prevê que os governos nacionais eurocéticos não reagirão bem à ameaça de multas.

Doenças e morte

O lixo plástico representa perigo para os habitantes dos mares, pássaros e animais no topo da cadeia alimentar. Muitos consomem os resíduos ou ficam presos neles, resultando em doenças e morte.

Além disso, o microplástico precisa de milênios para se decompor. Isso significa que o lixo plástico jogado pelas ruas ou desembocado em rios, lagos e oceanos ainda permanecerá nocivo por muito tempo.

Após apresentar sua proposta na segunda-feira, a Comissão Europeia iniciará negociações com os 28 países da UE e com o Parlamento Europeu para que a diretriz possa entrar em vigor.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________