• Fonte: Prefeitura de Caraguatatuba

Caraguatatuba reforça equipe de Agentes de Controle de Zoonoses

Doze novos agentes de controle de zoonoses foram convocados para reforçar as ações do Centro de Controles de Zoonoses (CCZ) de Caraguatatuba.

Foto: Cláudio Gomes/PMC

Doze novos agentes de controle de zoonoses foram convocados no dia 30/05 para reforçar as ações do Centro de Controles de Zoonoses (CCZ) de Caraguatatuba, que já era composto por 25 profissionais com esta mesma função.

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde, além de receber estes profissionais por concurso público, realiza visitas casa a casa de segunda à sexta-feira; promove vistorias quinzenais em pontos estratégicos, tais como borracharias, ferros-velhos; seguidos de bloqueio de criadouros de Aedes aegypti e efetua aplicação de inseticida para casos suspeitos e confirmados.

A última Avaliação de Densidade Larvária (ADL) de Caraguatatuba foi realizada em abril e resultou em 2ib (índice de Breteau), situação de alerta de acordo com o Ministério da Saúde. Esta avaliação é realizada de três em três meses, completando quatro em um ano para identificar o índice de densidade larvária da área estudada.

O biólogo do CCZ, Ricardo Fernandes, avalia que, como em janeiro deste ano o valor obtido foi de 5ib, a cidade segue com melhorias no índice. “Esta situação ainda é de alerta, ou seja, temos que cuidar. Mas, somente acima de 3,5 é que consideramos situação de risco. O que não é o caso de Caraguatatuba”, afirma.

Segundo registros da Secretaria de Saúde, de janeiro a maio de 2018, a cidade não teve nenhum caso de Zika notificado. Quanto à Dengue, até o momento, foram apenas oito casos positivos; um caso de Chikungunya foi registrado, mas foi importado do Rio de Janeiro e nenhum caso de H1N1 foi confirmado.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________