• Fonte: Prefeitura de São Sebastião

Prefeitura de São Sebastião faz recadastramento e avaliação de saúde em idosos do Programa Mais Vida

O recadastramento é necessário para fazer um levantamento de quem está, ou não, frequentando as atividades do Programa.

Idosa se exercitando - Foto: André Santos/PMSS

A Prefeitura de São Sebastião, por meio do Fundo Social de Solidariedade e das secretarias da Pessoa com Deficiência e do Idoso (SEPEDI) e de Esportes (SEESP) estão realizando o recadastramento e avaliação física dos idosos participantes do Programa Mais Vida.

Segundo Meire Alves da Costa Leite, da SEPEDI, o recadastramento é necessário para fazer um levantamento de quem está, ou não, frequentando as atividades do Programa, realizado toda segunda-feira no Tebar Praia Clube.

Os idosos se encontram a partir das 8h e têm disponíveis até às 17horas aulas de hidroginástica, musculação, caminhada, alongamento, jogos de salão (buraco damas, dominó e xadrez), natação, voleibol adaptado, tênis de mesa adaptado, dança sênior e tênis de campo adaptado.

“Queremos tentar juntar todas as instituições voltadas a esse público na cidade também. Muitos idosos não estão vindo mais. Precisamos atualizar ainda os atestados médicos deles, que valem por apenas seis meses”, disse Meire.

De acordo com Cristiane Resende dos Santos, professora desde o inicio do programa, são cerca de 400 idosos participantes do Mais Vida.

De acordo com o Presidente interino do Fundo Social de Solidariedade, Luiz Carlos de Mello Cardim, a avaliação física tem como meta saber em que estado de saúde está cada pessoa. “Estamos seguindo o planejamento da primeira dama, Michelli Veneziani, para que esses idosos tenham uma qualidade de vida ainda melhor. Esses projetos normalmente no Brasil são feitos com crianças; nós estamos invertendo, com a certeza que essas informações chegarão em casa”, destacou Cardim. “Estamos tentando ampliar o projeto, com outras academias que adotem esses atletas. Ficamos em terceiro lugar no primeiro JORI (Jogos Regionais dos Idosos) realizado aqui; e em quarto no segundo. Nossa intenção é a saúde, mas unindo saúde e resultado fica melhor ainda”, completou.

Segundo o professor de educação física da SEESP, Davi Camargo, esse é um projeto inovador da administração pública e visa avaliar todos os idosos do município. “Avaliamos peso, altura, composição corporal e, com essas medidas, conseguimos detectar problemas nutricionais, como obesidade ou desnutrição, e depois realizar ações para minimizar esses problemas”, disse. “Precisamos identificar também onde está a maioria dos problemas, porque assim conseguimos direcionar melhor nossas atividades esportivas ao longo do município”, continuou.

Importante é participar

Jandira Peixoto de Oliveira, pescadora há mais de 20 anos, tem 73 anos e está no Programa desde seu início. “O programa preenche o meu dia e gosto muito de jogar. Já fui nadadora, corredora da terceira idade. Já ganhei dança de salão também, mas estou sem parceiro. Jogo baralho, buraco, já ganhei muito, mas o mais importante é a participação”, contou.

Irma Fiedler, 74 anos, aposentada, participa do Mais Vida há oito anos. “O importante é o social, a convivência com a terceira idade. Eu sou viciada no baralho e a turma aqui é muito legal”, ressaltou.

“Tenho 74 anos de gostosura”, brincou Sidney Duque Estrada Serafim. “O mais importante não é o esporte, é a integração dos idosos. Muitos vivem muito em casa, não fazem nada. Aqui a gente conversa, ri, se diverte”.

O Programa Mais Vida irá promover na próxima quarta-feira, 27, uma Festa Junina, após o jogo entre Brasil e Sérvia.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________