• Caio Lencioni, Observatório do 3º setor

Doação de órgãos no Brasil alcança recorde histórico

Em 2017, País alcançou recorde histórico de 16,6 doadores efetivos para cada milhão de habitantes e, pela primeira vez, a quantidade de doadores só cresce durante sete trimestres seguidos

Em 2017, o país registrou 16,6 doadores efetivos para cada milhão de habitantes

Um estudo realizado pelo portal Governo do Brasil aponta que, no último trimestre de 2017, o Brasil alcançou o índice de 16,6 doadores para cada milhão de habitantes, um recorde histórico no país. Com dados coletados junto à Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), a pesquisa aponta que o país vive o melhor cenário de doações em 20 anos.

No ano de 2016, foram realizados cerca de 25 mil transplantes. Em 2017, foram aproximadamente 27 mil.

Em referência à taxa de doadores efetivos, que são aqueles que tiveram órgãos transplantados em outras pessoas, até o ano de 2017 foram 7 trimestres seguidos de crescimento do indicador, algo considerado inédito desde 2009, ano em que a ABTO começou a publicar balanços trimestrais.

Apesar do crescimento, no final do ano passado, mais de 32,4 mil pacientes adultos e 1 mil crianças estavam na fila de espera por um órgão. A grande maioria, 30 mil adultos e 785 crianças, estavam na espera por rim ou córnea.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________