• Fonte: Prefeitura de São Sebastião

Turismo Náutico é discutido durante fórum realizado em São Sebastião

O evento reuniu representantes de várias cidades do Estado e de especialistas do setor náutico.

O evento reuniu representantes de várias cidades do Estado e de especialistas do setor náutico. - Foto: Luciano Vieira/PMSS

Discutir e debater os desafios e necessidades para o avanço do turismo náutico nas estâncias turísticas do Estado de São Paulo. Este foi o principal ponto levantado durante o Encontro Temático de Turismo Náutico realizado na tarde desta quarta-feira (04/07) em São Sebastião.

O evento, que é uma realização da Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo (Aprecesp) em parceria com a Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria Municipal de Turismo, reuniu representantes de várias cidades do Estado e de especialistas do setor náutico.

Para o presidente do Fórum Náutico Paulista Marco Antônio Castello Branco, São Sebastião está avançando na questão do fomento ao turismo náutico com a apresentação de importantes projetos de desenvolvimento do setor. “Quando falamos em turismo temos de lembrar que o brasileiro gasta, atualmente, 13 milhões de dólares – segundo a Organização Mundial de Turismo – em viagens no exterior. E isto deve ser levado em consideração, temos de desenvolver o turismo em nosso país para trazer as pessoas para cá”, destacou.

Castello Branco lembrou-se da importância do desenvolvimento de projetos que possam ser apresentados à iniciativa privada. “Quando a embaixada da Espanha nos procurou ela disse que o investidor espanhol está interessado em investir em São Paulo, na área náutica. E através do Fórum Náutico, fizemos uma pesquisa e uma divulgação específica para a captação destes projetos. E a única cidade que apresentou uma proposta pronta foi justamente São Sebastião e é por isso que este é o material que está indo para a Espanha”, enfatizou.

O prefeito Felipe Augusto apresentou e destacou a importância dos projetos de implantação das Marinas Públicas e do Homeport para o desenvolvimento da cidade. “Temos hoje o projeto, para embarque e desembarque de passageiros, o que não conflita com a parada. Atualmente o único estado em costa, que não têm um homeport pronto é o Estado de São Paulo. Nós temos um cais, no porto de Santos que é utilizado para operações de carga e, em determinada época do ano, é aproveitado para o embarque de cruzeiros marítimos”, explicou.

Na avaliação do secretário de turismo de Ilhabela Ricardo Fazzini a implantação de um homeport em São Sebastião irá fomentar o turismo de toda a região. “Tenho que dizer que esta implantação é extremamente bem vinda para a região por entender que irá ativar a economia de nossas cidades já que estes passageiros poderão chegar cinco dias antes do embarque o que, certamente, irá fomentar nossa rede hoteleira, de restaurantes e a geração de emprego como um todo”, finalizou Fazzini.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________