• Fonte: DW

Apicultura na beira do trilho de trem

Há dois anos, companhia que opera o serviço ferroviário na Alemanha disponibiliza seus terrenos para a criação de abelhas, importantes para a polinização. Berlim foi uma das cidades pioneiras do projeto.

Criação de abelhas em terreno da DB em Berlim

Com grandes aéreas verdes, Berlim é uma cidade bastante atraente para a vida selvagem, inclusive insetos, que vêm enfrentando um extermínio em massa nos últimos anos, devido a agricultura ostensiva, perda de habitat e mudanças climáticas. A estatal Deutsche Bahn (DB) vem ajudando a atrair um importante inseto para a cidade.

Há quase dois anos, a companhia, que opera o serviço ferroviário na Alemanha, lançou um projeto para a criação de abelhas em seus terrenos, localizados ao longo dos trilhos de trens. O espaço é disponibilizado gratuitamente a apicultores.

Berlim foi uma das cidades pioneiras do projeto. Em maio de 2017, o primeiro apicultor berlinense começou sua criação de abelhas no bairro Schöneberg, próximo aos trilhos da linha de trem urbano S1.

O projeto visa principalmente à proteção da natureza, afirma a DB, apontando que desde 1985 a população de abelhas no país diminui 25%. Desde o lançamento da iniciativa, que abrange toda a Alemanha, mais de mil apicultores de todo o país se inscreveram no projeto. Muitos dos interessados queriam espaços em cidades como Berlim, Hannover e Leipzig.

Ao todo, a DB já disponibilizou 700 áreas para a criação de abelhas, importantes para a polinização. Em Berlim, são 14 espalhadas pela cidade. O mel produzido na beira dos trilhos do trem é destinado ao consumo próprio ou à venda em pequena escala.

Qualquer apicultor pode se inscrever no projeto. Para a seleção são levados em conta critérios como proximidade do domicílio com a região destinada à criação de abelhas e grau de conhecimento sobre apicultura.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________