• G1 Vale do Paraíba e Região

Capitania investiga lançamento de óleo no mar em Ilhabela

Pescador perdeu cerca de 40 quilos de pescado na tarde desta quarta-feira (15) por causa de mancha de óleo a cerca de 1,5 km da costa. Cetesb informou que não tem registro de denúncia de vazamento no local.

Camarões pescados em Ilhabela estavam sujos de óleo (Foto: Arquivo Pessoal/ Paulo Valdemar da Silva)

A Capitania dos Portos vai investigar um vazamento de óleo no mar em Ilhabela (SP). Na tarde desta quarta-feira (15) um pescador descartou cerca de 40 quilos de pescado ao capturar os animais sujos de óleo. A Cetesb informou que não tem registro de denúncia sobre vazamento de óleo ou combustível no local. (leia mais abaixo)

O pescador Paulo Valdemar da Silva contou que puxou a rede de arrasto por volta de 13h30 e identificou camarões, algas e peixes contaminados com óleo. No momento da pesca ele estava a cerca de um quilômetro e meio da costa, perto da praia do Jabaquara.

O capitão de fragatas Wagner Goulart, da Delegacia da Capitania dos Portos em São Sebastião, informou que o caso será investigado. "Ainda estamos juntando as informações e vamos averiguar com o pescador, verificar se ele ainda tem algum pescado atingido pela substância. Um navio apontado como suposto responsável pelo vazamento vai atracar em São Sebastião e será inspecionado", disse.

De acordo com o pescador, junto com os animais foi capturado um tambor que rasgou a tela da rede. "Foram cerca de 40 quilos que tive que descartar porque estavam com um cheiro muito forte. O cheiro é tão forte que vou ter que limpar o convés de novo. Ainda teve um tambor que rasgou a rede e voltou para o mar", relatou Silva.

Procurada pelo G1, a Cetesb informou que não recebeu nenhuma denúncia relacionada a possível vazamento de óleo ou combustível na costa de Ilhabela. De acordo com a entidade, o que pode ter ocorrido é o aparecimento de uma 'mancha orfã'.

O termo é usado em referência ao aparecimento de faixas oleosas na água por meio do vazamento de embarcações. Neste tipo de caso, segundo a Cetesb, não há a quem responsabilizar pelo fato.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________