• Fonte: Prefeitura de Angra dos Reis

Prefeito de Angra dos Reis solicita reforço para a segurança

Prefeito cumpriu agenda em Brasília e no Rio de Janeiro, na quarta-feira (22). Após decretar estado de emergência na Segurança Pública do município, o prefeito foi relatar o que a cidade tem vivido e pedir reforço para o combate à criminalidade.

Foto: Divulgação/PMAngra

Após decretar estado de emergência na Segurança Pública do município, na terça-feira (21), o prefeito de Angra dos Reis foi na quarta-feira (22) aos órgãos máximos de segurança do Estado e do país para relatar o que a cidade tem vivido e pedir reforço para o combate à criminalidade. Pela manhã, o prefeito esteve em Brasília, no gabinete de Segurança Institucional, órgão responsável pela assistência direta e imediata do presidente da República no assessoramento em assuntos militares e de segurança, onde foi recebido por representantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica. - No gabinete, que é responsável pelo Plano de Emergência das usinas nucleares, relatei todos os problemas de violência que temos enfrentado na cidade. Lembrei que, antes da Intervenção Federal no Rio de Janeiro, tivemos assaltos em agências bancárias dentro da área das usinas, e eu já havia me reunido com o general pedindo mais segurança para a nossa região. Como podemos fazer plano de emergência com as estradas totalmente obstruídas quando ocorrem briga entre facções e outros tipos de atividades criminosas? – indagou o prefeito, reforçando que é a terceira vez que vai a Brasília pedir ajuda para a segurança no município. As autoridades federais informaram ao prefeito que têm ciência de tudo o que está acontecendo em Angra, que há um planejamento para a cidade e que vão agir. Na parte da tarde, o prefeito foi recebido pelo secretário de Estado de Segurança, para o qual também relatou a situação de insegurança na cidade. - O general me garantiu que tem um planejamento para Angra e a cidade vai ter toda atenção que necessita. Ele disse que a polícia vai agir e o 33º Batalhão vai receber apoio. O que vão fazer ou deixar de fazer, eles não podem falar, pois é estratégico – informou o prefeito, que fez um pedido para que o Batalhão da Costa Verde receba o reforço de um carro blindado, solicitação que, segundo o general, será atendida em setembro. - Angra é muito maior do que estamos vivendo, vamos virar esta página e voltar a ter paz – destacou o prefeito. Apoio de outros municípios Ainda na quarta-feira (22) o prefeito solicitou apoio aos prefeitos das cidades de Paraty, Mangaratiba e Rio Claro para esta luta contra à criminalidade. - Em consequência da violência em nossa região, que vem prejudicando o direito de ir e vir da população, bem como as atividades econômicas dos municípios da Costa Verde, solicitei aos amigos prefeitos que enviem ofícios ao Gabinete de Segurança Pública, com cópia para o Gabinete de Segurança Institucional, e todos os meios de comunicação, para que tomem ciência do que estamos vivenciando em nossa região, tida como área de Segurança Nacional. Vamos exigir que sejam instaladas barreiras de segurança em pontos específicos da Rodovia Rio-Santos e na entrada e saída da RJ-155, além de patrulhamento marítimo pela Marinha do Brasil em toda a nossa costa – destacou. A ideia do prefeito é de que nos municípios vizinhos sejam implantadas barreiras da Força Nacional nos limites entre os estados: Paraty - barreira entre os estados do Rio e São Paulo; Mangaratiba - barreira no limite entre Mangaratiba e Itaguaí; Rio Claro - barreira na entrada e saída da RJ-155 (Interligação Via-Dutra); Angra dos Reis - barreira na altura de Garatucaia e Parque Mambucaba, além de reforço na entrada das usinas nucleares e Tebig. - Precisamos nos unir para frear esta onda de violência que se abateu sobre nossa região – finalizou o prefeito de Angra dos Reis.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.