• Fonte: Prefeitura de São Sebastião

São Sebastião recebe secretários de Meio Ambiente de todo Estado para fórum permanente

O objetivo do fórum é unir as cidades da Baixada Santista e dos litorais Norte e Sul a pensarem juntas soluções aos impactos pertinentes às mudanças climáticas. O foco desta edição foi a gestão dos resíduos sólidos e as mudanças climáticas com ênfase no aumento de desastres ambientais.

Foto: Luciano Vieira/PMSS

Secretários de Meio Ambiente dos litorais Norte e Sul e também do Estado de São Paulo se reuniram na tarde da última sexta-feira (31/08) para o 3º Fórum Permanente dos Secretários de Meio Ambiente do Litoral Paulista. O intuito do encontro é unir as cidades da Baixada Santista, Litoral Norte e Litoral Sul a pensarem juntas soluções aos impactos pertinentes às mudanças climáticas.

O objetivo desta edição foi um debate sobre as demandas comuns dos municípios, incluindo a gestão dos resíduos sólidos, mudanças climáticas, com foco no aumento de desastres ambientais.

Para o secretário de Meio Ambiente de São Sebastião, Auracy Mansano Filho, é um honra sediar esse evento e tratar de temas tão relevantes. “É o terceiro Fórum que realizamos e estamos sediando. É uma satisfação receber os secretários para discutirmos assuntos ambientais”, disse.

O secretário do Estado, Eduardo Trani, disse que o encontro é importante para fortalecer as comissões técnicas tripartites que representam um espaço de diálogo entre os órgãos e entidades ambientais dos municípios, dos estados, do Distrito Federal e da União, revigorando o Sistema Nacional do Meio Ambiente (Sisnama).

O professor do Instituto Oceanográfico da USP, Alexander Turra, falou sobre a importância de entender a origem dos lixos que as marés trazem até as orlas. “O lixo tem um capacidade enorme de reduzir o potencial turístico de uma cidade. Cuidar disso demanda um curso de limpeza alto e medidas específicas. Este encontro é importante para debatermos como organizar essa questão, que vem sendo elaborada pelo Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar, que será inaugurado em junho de 2019”, contou.

Sobre mudanças climáticas, o geólogo, especialista em gestão de desastres naturais e diretor de Inovações e Negócios do Instituto de Pesquisas Tecnológicas, Agostinho Tadashi Ogura, disse que a sensação é de extremos, mais chuvas, mais dias frios, mais dias quentes. “Quanto mais extremos, maior é o potencial de desastres. O ideal é que atuemos em cima de infraestruturas, sejam elas habitacionais, viárias, para tentar encontrar equilíbrio econômico, social e sustentável. Até 2030 temos que estar inseridos nos planejamentos sustáveis”.

A especialista ambiental Jociani Debeni Festa falou sobre os avanços no fortalecimento dos Comitês de Bacias Hidrográficas (CBH) da Vertente Litorânea, compostas pelo CBH do Litoral Norte, da Baixada Santista e Ribeira do Iguape e Litoral Sul.

Participaram do encontro o vice-prefeito de São Sebastião, Amilton Pacheco, os secretários de Meio Ambiente do Estado, Eduardo Trani; de Ilhabela, Maria Salete Magalhães; de Caraguatatuba, Marcel Luiz Giorgeti; de Ubatuba, Wilber Schimdt Cardozo; Bertioga, Marco Antônio Godoi; Santos, Marcos Libório; Cananéia, Erick Willy Weissenberg; São Vicente, Silmara Casadei; Praia Grande, Israel Lucas Evangelista; Cubatão, Mauro Haddad Nieri; Guarujá, Sidnei Aranha; e de Itanhaém, Ruy Manoel Alves dos Santos.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.