• Fonte: Prefeitura de Ubatuba

Organização comemora sucesso da II Semana do Direito à Educação Inclusiva em Ubatuba

Além da adesão da comunidade à programação, participando ativamente, cada uma das palestras apresentou sua particularidade.

Palestras, caminhada, peça de teatro e plantio comemorativo marcaram a II Semana do Direito à Educação Inclusiva, realizada em Ubatuba de 17 a 21 de setembro. A seção de Educação Especial da secretaria de Educação de Ubatuba comemorou o sucesso do evento, enfatizando a importância de vários aspectos que contribuíam para o resultado positivo.

Além da adesão da comunidade à programação, participando ativamente, cada uma das palestras apresentou sua particularidade.

Abertura

A palestra com Cristiano Camargo foi considerada uma excelente opção de sensibilização às famílias, professores e participantes, por ele próprio ser um exemplo de que é possível enfrentar as dificuldades e superá-las. Camargo é autista e discorreu sobre como quem convive com pessoas que apresentam esse transtorno pode lidar com eles. “Foi a voz de alguém especial que aprendeu a lidar com suas dificuldades e deu sugestões práticas”, pontuou a psicóloga Renata Perez.

Diálogo, palestra e teatro

Na terça-feira, o encontro de associações deu-se em uma roda de conversa com as entidades e também foi considerado produtivo. As instituições solicitaram um balanço das ações que foram realizadas desde a realização da primeira semana, em 2017, e ainda tiraram muitas dúvidas. Muitas mães participaram, trazendo necessidades práticas e expondo seu sentimento, reforçando a urgência de desenvolver ainda mais ações efetivas.

À noite, cerca de 300 pessoas – entre familiares e crianças – assistiram uma palestra sobre saúde bucal com as dentistas Ligia e Mariana, que usaram inúmeros recursos lúdicos e uma linguagem bem acessível, atingindo todos os públicos. O grupo de teatro da Educação, Siri na Lata, apresentou uma peça em complemento à fala da dentista, chamada “e o dente ainda doía”.

“Apresentar para crianças é muito bom mas apresentar para crianças especiais é maravilhoso. Eles participaram interagindo, preocupados para o personagem do jacaré não cair em meio aos objetos que estavam no palco. E depois, poder sentir o abraço deles no final, foi emocionante”, comentou a fonoaudióloga e integrante do grupo de teatro, Graziela Alves.

Surfe e convivência

Na quarta-feira, os pequenos puderam participar de uma iniciativa piloto do projeto “Inclusão é Nossa Onda”, que promoveu aula de surfe para diversos alunos com necessidades educacionais especiais.

No evento durante à noite, a psicopedagoga e chefe da Seção de Educação Especial, Maria de Lourdes Teixeira – Malu, fez um depoimento de sensibilização, falando sobre a própria vivencia com o tema “mães especiais” e emocionando a todos. Em seguida, a médica Marcela Pellegrino abordou, em sua palestra, assuntos referentes ao diagnóstico – como o “luto” das famílias e também o quanto é difícil para os médicos comunicarem esse diagnóstico, com a preocupação do que vem depois – em termos de cuidado e vivência.

Direitos e deveres

Na quinta-feira, a mesa jurídica destacou sentimentos como solidariedade e acolhimento, e os participantes esclareceram dúvidas da plateia. Assuntos como diferença entre conceitos – tutela e curatela, dicas e informações sobre interdição foram discutidos. “Foi uma palestra bem esclarecedora e os palestrantes passaram informações que geralmente não chegam ao público”, frisou Renata.

Na ocasião, também foi exibido um vídeo sobre o trabalho desenvolvido no município e que foi muito elogiado, inclusive, sobre um dos juristas, alegando que mesmo a escola particular onde o filho estuda, na capital, não possui toda essa estrutura. ”A gente sabe que ainda tem muito fazer, mas também precisamos olhar que não estamos parados, estamos caminhando”, enfatizou Malu.

Encerramento

Na sexta-feira, como parte do encerramento, foi realizada uma caminhada para a paz, do calçadão até à Prefeitura, na parte da manhã e, no período da tarde, foi feito o plantio comemorativo de um Ipê na secretaria de Educação. A ação contou com a presença da responsável pela pasta, Beth Isnard que, juntamente com o aluno da EM Olga Gil, Madson Vitor Gomes da Silva, assentou a muda.

Na próxima quarta-feira, 26, às 15 horas, também está previsto o plantio comemorativo de um Ipe na EM Sr. João Alexandre

Malu agradeceu todos os participantes e apoiadores da semana, inclusive, os diversos setores da secretaria de Educação, que se envolveram e se mobilizaram para o sucesso do evento.

[ Charge ]_______________________________