• Fonte: Prefeitura de Caraguatatuba

Caraguatatuba capacita mais de 100 Agentes Comunitários de Saúde contra a Dengue

Até esta sexta-feira (15/02), Caraguatatuba registrou 111 casos notificados de Dengue; sendo destes 103 negativos; cinco positivos; três em investigação e um óbito.

Foto: Divulgação/PMC

A Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde, tem intensificado as ações de combate a criadouros do mosquito Aedes aegypti. Para as atividades diárias, além de contar com os agentes de controle de zoonoses, o município também disponibiliza à população os esforços dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS), parte da linha de frente deste combate, já que estão frequentemente em contato com moradores em suas casas.

Nesta sexta-feira (15/02), 114 destes ACSs estiveram presentes no Auditório da Fundacc para uma capacitação contra a Dengue junto à equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e da Vigilância Epidemiológica (VE). Até esta sexta-feira (15/02), Caraguatatuba registrou 111 casos notificados de Dengue; sendo destes 103 negativos; cinco positivos; três em investigação e um óbito.

O coordenador do CCZ, Ricardo Fernandes, falou ao público sobre a importância da pro atividade destes profissionais, quando dentro das residências visitadas. “Muitas das vezes, é o ACS que detecta uma criança doente e reforça a urgência do atendimento médico e isso pode salvar uma vida”, destacou.

Ricardo Fernandes falou sobre o ciclo da larva do mosquito e dos principais criadouros do Aedes aegypti. Segundo a Fundação Oswaldo Cruz, pesquisas realizadas em campo indicam que os grandes reservatórios, como caixas d’água, galões e tonéis (muito utilizados para armazenagem de água para uso doméstico em locais dotados de infraestrutura urbana precária), são os criadouros que mais produzem Aedes aegypti e, portanto, os mais perigosos.

Isso não significa que a população possa descuidar da atenção a pequenos reservatórios, como vasos de plantas, calhas entupidas, garrafas, lixo a céu aberto, bandejas de ar-condicionado, poço de elevador, entre outros. O Aedes aegypti coloca seus ovos, preferencialmente, nas paredes de criadouros com água limpa e parada, bem próximo à superfície da água. Daí a importância de lavar, com escova ou palha de aço, as paredes dos recipientes que não podem ser eliminados, onde o ovo pode permanecer grudado.

Cap

Nesta semana, de 11 a 15/02, a Prefeitura de Caraguatatuba intensificou ainda mais as ações de combate ao Aedes aegypti. Ao todo, foram nebulizados 450 imóveis; m visitadas 511 casas para realização do controle de criadouros (ação feita antes da nebulização).

As ações de nebulização foram realizadas nos bairros Martim de Sá e Barranco Alto e bloqueios mecânicos foram feitos no Ipiranga e Barranco Alto.

Paralelo a isso, existe uma equipe que realiza constantemente vistorias em Pontos Estratégicos, ou seja, lugares com maior probabilidade de focos de dengue; tais como desmanches, reciclagens e pátios. Somente, nesta semana, cerca de 20 destes pontos foram vistoriados.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.