• Fonte: Prefeitura de Ilhabela

Composteira do projeto 'Resíduo Zero nas Escolas' é instalada na Secretaria de Educação de I

Iniciativa já realizou a compostagem de mais de mais de 145 toneladas de resíduos.

Foto: Divulgação/PMI

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Educação, e o Morada na Floresta, realizou na quarta-feira (28), a instalação de uma composteira termofílica, do projeto “Resíduo Zero nas Escolas”, na sede da pasta, no Perequê.

Atualmente, a Educação é a maior secretaria em número de funcionários, contando com mais de 120 colaboradores somente na sede. “Muitos dos nossos funcionários fazem suas refeições aqui, gerando muitos resíduos, por isso a instalação da composteira. Além disso, temos que ser exemplo, já que todas as nossas escolas participam do projeto”, declarou a secretária adjunta, Ana Paula dos Santos.

A montagem da composteira foi realizada por Tatiana Araújo (Morada na Floresta), que explicou aos funcionários todo o sistema da instalação e como fazer o composto orgânico a partir dos resíduos descartados por eles. “O material é bem simples, com uma tela firme, serragem, folhas e resíduos. A decomposição desses itens vai gerar um material semelhante à terra preta; é o processo biológico de valorização da matéria orgânica, com fungos e bactérias que são responsáveis pela degradação de matéria orgânica, transformando-a em húmus, um material muito rico em nutrientes e fértil”, explicou Tatiana.

Nas escolas, professores foram eleitos os “guardiões da compostagem”, sendo responsáveis pela manutenção e toda preparação, além de instruírem aos alunos. Na secretaria também foi definido um “guardião”, o analista de sistema Pedro Daniel dos Santos Nardo. “O Projeto irá conscientizar todos os funcionários da secretaria, pois muitos ainda não têm o habito de separar os resíduos e descartá-los nos locais corretos”, disse Nardo.

Resíduo Zero e Horta nas Escolas

Os projetos conscientizam as crianças sobre o consumismo sustentável, a alimentação saudável, com o incentivo à criação de hortas orgânicas no ambiente escolar e familiar e a separação e descarte correto do lixo reciclável e não reciclável. A finalidade não é apenas dar a destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos orgânicos, em acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, mas promover também a compostagem como ferramenta de educação ambiental, atendendo​​​ outra política ambiental importante para o setor educacional.

A iniciativa do projeto “Resíduo Zero nas Escolas”, já realizou a compostagem de mais de mais de 145 toneladas de resíduos. “Se cada um fizer a sua parte, vamos economizar no transbordo do lixo e diminuir o volume de resíduos no aterro”, salientou o prefeito Márcio Tenório.

Os resíduos orgânicos das composteiras alimentam as hortas das escolas que produzem verduras e legumes, os quais poderão incrementar até a merenda escolar. O projeto “Resíduo Zero” é desenvolvido em todas as escolas, sendo as maiores contempladas com as composteiras; e as menores com minhocários. “Ilhabela Educadora é uma Ilhabela mais sustentável. Com educação ambiental inserida nas atividades escolares, os alunos tornam-se multiplicadores, levando todo o conhecimento e a prática da sustentabilidade para a família e a sua comunidade”, destacou o prefeito Márcio Tenório.

As unidades escolares receberam cilindros de compostagem, balança para medição da quantidade de resíduos destinados a compostagem, termômetro para monitoramento e ferramentas como pá e enxadas. As balanças são usadas para pesagem dos resíduos orgânicos e o termômetro para monitoramento da temperatura interna das composteiras, atividades que estimulam trabalhos para os alunos em diversas disciplinas, como Geografia, Matemática, Português, Filosofia e outras, atendendo o princípio da educação ambiental como temática transdisciplinar.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.