• Fonte: Prefeitura de Ilhabela

Ação Lixo Marinho retira mais de uma tonelada de lixo do mar de Ilhabela

Desde o início da operação, em fevereiro, equipe já recolheu centenas de garrafas PET, vidros, madeiras, plásticos, entre outros resíduos.

Foto: Divulgação/PMI

A Ação Lixo Marinho, realizada pela empresa Operação Praia Limpa, teve início em fevereiro de 2019, e desde então vem realizando ações para a retirada de lixo do mar e das costeiras de Ilhabela. Neste último final de semana (sábado, 23, e domingo, 24 de março), foram retirados 350kg de lixo, totalizando o recolhimento, desde o início da operação até agora, de uma tonelada e 295kg de lixo do mar.

Apenas nesse final de semana, 12 pneus foram recolhidos, um na costeira, e 11 durante a ação de mergulho. “São materiais que retirados de pouco em pouco não causam tanto espanto, mas quando achados em grandes quantidades impressionam. É preciso conscientizar as pessoas de que todo tipo de lixo descartado incorretamente causa impacto no meio ambiente”, destaca o diretor da Operação Praia Limpa, Rogério Vieira Lima Muniz.

E os impactos são grandes. O tempo de degradação dos pneus, por exemplo, é de cerca de 600 anos, e além de afetarem as paisagens submarinas, causam um abalo mecânico sobre a fauna local. “Fora isso, há indícios de possível contaminação química à fauna marinha, devido à liberação progressiva de hidrocarbonetos no meio ambiente”, explica a bióloga marinha, Roberta Gomes. A bióloga também alerta que, diferente do que é dito, os pneus não servem de recife artificial. “Ao longo do tempo que os pneus estão no mar, e entram em processo de degradação, eles se movem, seja por tempestades, ou força das marés, não sendo eficaz como recife artificial, pois não ficam imóveis”, detalha.

Ações

No sábado (23), a Ação Lixo Marinho aconteceu no canal do lado Norte da Ilha, recolhendo lixo da superfície. Só na parte da manhã, a equipe encheu dois sacos de 200 litros com resíduos como garrafas PET, isopor, canudos, tampinhas, chinelos, madeiras e um carrinho de bebê. Já na parte da tarde, a limpeza aconteceu nas costeiras das praias da Feiticeira, Julião e Grande, onde foram encontrados redes de pesca, fios de construção, latas e pedaços de vidro.

A ação de domingo (24), teve início no píer da Vila, onde foi feita a retirada de lixo submerso pela equipe de mergulho, que achou muitas redes de pesca, um macaco sanfona, uma armadilha para capturar polvo e os 11 pneus.

Palestra nas comunidades

Como parte das atividades realizadas pela Ação Lixo Marinho, palestras de conscientização nas comunidades tradicionais serão realizadas. Com a presença da bióloga marinha, Roberta Gomes, e do engenheiro ambiental, Kelvin Teixeira, as palestras acontecerão para sanar dúvidas dos moradores sobre o descarte correto do lixo, e a conscientização sobre o impacto do mesmo no meio ambiente.

Na quinta-feira (28), a palestra acontecerá na comunidade do Bonete, às 11h, no Mc Bonet’s, e na parte da tarde, às 15h, em Castelhanos, no Quiosque do Alemão.

Na comunidade da Ilha de Búzios, a palestra acontece dia 14 de abril, às 13h30, e na Ilha de Vitória, em 28 de abril, às 13h30.

A Ação Lixo Marinho, realizada pela empresa Operação Praia Limpa, teve início em fevereiro e segue até o final do mês de abril, e mesmo com o início da baixa temporada, segue pelo mar e nas comunidades conscientizando pescadores e ocupantes das embarcações sobre o descarte correto do lixo.

A ação Lixo Marinho é contratada pela Prefeitura Municipal de Ilhabela, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, e recebe o apoio institucional das empresas Concessionária Chevrolet Veibrás, Macboot, Rádio Ilhabela FM, ABLM, Instituto Supereco e KL Ambiental – Engenharia e Consultoria.

Para conhecer mais sobre o Projeto Operação Praia Limpa, visite o Facebook: https://pt-br.facebook.com/operacaopraialimpa/.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.