• G1 Vale do Paraíba e Região

Caraguá testa câmeras de reconhecimento para detectar foragidos e veículos roubados

Serviço está em operação temporária. Recurso ganhou destaque no carnaval, quando um homem foragido da Justiça foi identificado em meio a multidão em Salvador.

Monitoramento por reconhecimento facial será testado em Caraguá. — Foto: Divulgação/ Caraguá Luz

Caraguatatuba testa quatro câmeras com o recurso de reconhecimento facial para localizar procurados da Justiça. O equipamento também pode detectar a circulação de carros roubados. A tecnologia, que busca comparação visual em um banco de dados ligado à Secretaria de Segurança Pública (SSP), está em uso em quatro dos dez equipamentos instalados em postes em fevereiro.

De acordo com a Caraguá Luz, concessionária responsável pela iluminação pública da cidade e que ofereceu a tecnologia ao município, a técnica foi importada do Japão por uma empresa de monitoramento que atua em parceria com a concessionária.

O reconhecimento facial é operado em câmeras instaladas em fevereiro em postes na rua Santa Cruz, na rodoviária e no Paço. Segundo a empresa, com a Parceria Público-Privada (PPP), a iniciativa não terá custo para a prefeitura, sendo apenas um modelo em teste.

A intenção da empresa é manter o projeto piloto e oferecer o serviço para a administração, com custo, após seis meses de operação. Os resultados só serão divulgados depois deste período.

A prefeitura informou que deve publicar neste ano um edital para contratação de um serviço de monitoramento por câmeras e que também trabalha na criação de um Centro de Operações Integradas (COI).

Como funciona

O sistema opera com uma tecnologia de alta definição que identifica rostos e placas de carro para identificar possíveis irregularidades por meio de um sistema de inteligência artificial.

A tecnologia de reconhecimento ganhou destaque no carnaval, quando um jovem procurado pela polícia por ter matado um homem foi reconhecido fantasiado de mulher. O reconhecimento por câmeras também é testado em Campinas.

Segundo a Caraguá Luz, o objetivo é auxiliar na segurança pública, trânsito, monitoramento de veículos, reconhecimento facial e produção de dados analíticos. O custo do serviço fora do período de testes não foi informado.

Suspeito de homicídio, vestido de mulher, foi preso após ser flagrado por câmera de reconhecimento facial no carnaval de Salvador — Foto: Divulgação/SSP/BA

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.