• G1 RJTV

Moradores reclamam de abandono na estação de tratamento de esgoto em Angra

Sistema de esgotamento sanitário do bairro Monsuaba apresenta criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Moradores reclamam de água parada em estação de tratamento de esgoto da Monsuaba, em Angra - Foto: Reprodução RJTV

O abandono da estação de tratamento de esgoto do bairro Monsuaba, em Angra dos Reis, RJ, têm causado poluição na praia da localidade e risco aos moradores do município. A estação virou foco de criadouros do mosquito Aedes Aegypti, que transmite doenças como a dengue, a zika e a chikungunya.

A praia da Monsuaba se transformou em um esgoto a céu aberto. "Temos escolas, temos creches bem próximas a 10 metros de distância dessa vala. Tem dia que o cheiro aqui é insuportável", lamentou o pescador Felipe Rodrigues.

O dono de uma sorveteria, Wando de Freitas Gomes, se sente prejudicado com a situação. "(...) A poluição acaba atrapalhando toda população, principalmente, quem tem comércio na área principal", afirmou.

A estação de tratamento do bairro está abandonada e é de responsabilidade da prefeitura, que investiu R$ 2 milhões nas obras do sistema de esgotamento sanitário da localidade. Ela foi construída há sete anos, em outubro de 2012. Se tivessem dado certo, essas tubulações levariam o esgoto direto para a estação de tratamento, que, segundo a prefeitura, entraria definitivamente em operação no mesmo ano.

O presidente da Associação de Moradores, Joel Vitorino Nascimento, conta que, além de não funcionar, a água parada está há bastante tempo no local, trazendo riscos à população. “O órgão da prefeitura está com a caixa d’água imensa parada há mais de meses, tem quase dois metros de altura de água, sendo o criadouro de focos de mosquito da dengue, algo que é tão perigoso. Nós até nos perguntamos: pra que existe toda essa campanha, se a própria prefeitura não faz a parte dela?”, questionou.

A Prefeitura de Angra dos Reis informou que em breve vai ser assinado um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) com a Transpetro, no valor de R$ 9 milhões, que serão destinados para a recuperação de estações de tratamento de esgoto inacabadas. O projeto prevê a finalização da rede interna e elevatórias dentro do bairro Monsuaba. Sobre possíveis focos de mosquitos, a prefeitura afirmou que iria enviar uma equipe nesta segunda-feira (15) para fazer a inspeção e a limpeza nas instalações.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.