• Fonte: Prefeitura de São Sebastião

Ministério da Saúde confirma atendimento de excelência na UPA Centro, em São Sebastião

A avaliação foi feita no mês de março e entre os requisitos analisados estão o funcionamento e as condições da unidade, o que levou a menção positiva, de acordo com os critérios do ministério.

Foto:  Luciano Vieira/PMSS

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada na região central de São Sebastião, superou os requisitos de qualificação exigidos pelo Ministério da Saúde. De acordo com o Governo Federal a unidade tem um atendimento de excelência para a população da cidade.

A avaliação foi feita no mês de março e entre os requisitos analisados estão o funcionamento e as condições da unidade, o que levou a menção positiva, de acordo com os critérios do ministério.

Com isso, o município fica habilitado para receber um valor mensal para custeio dos serviços, uma vez que a Prefeitura de São Sebastião, por meio da Secretaria de Saúde, vem mantendo a UPA exclusivamente com recursos próprios.

Para o prefeito Felipe Augusto a boa avaliação do Ministério da Saúde é reflexo da série de investimentos e adequações que vem sendo feitas no local desde o início de sua gestão. “Assumimos a prefeitura com um prédio completamente abandonado e totalmente inadequado para o funcionamento. Investimos pesado colocamos a unidade para funcionar e, desde então, não paramos de investir para garantir a boa qualidade da prestação dos serviços no local, que já se tornou uma grande referência não só para a cidade como para a nossa região”, destacou.

De acordo com os critérios determinados pelo Ministério e, com base no projeto inicial da UPA Centro, a unidade atenderia até 6.750 pessoas, porém, chega 8 mil atendimentos mensais. Outro destaque foi a capacidade operacional, que atualmente conta com 9 médicos (5 diurnos e 4 noturnos), quando o exigido são 6 (3 diurnos e 3 noturnos) profissionais.

A unidade também supera outras exigências, como a quantidade de consultórios, que totaliza cinco, ao invés de três. Além disso, são oferecidos três leitos para observação infantil, quando são exigidos apenas dois e, outros quatro de emergência, sendo necessários três. Outro diferencial se trata do serviço de odontologia, algo determinado como opcional pelo Ministério da Saúde.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.