• Fonte: Prefeitura de Ilhabela

Rodovia SP 131, em Ilhabela, segue liberada em meia pista no sistema pare e siga monitorado

Equipes da prefeitura se mobilizaram nos serviços para desobstrução da meia pista que liberou o acesso à região Sul da ilha.

Foto: Ronald Kraag

Após os trabalhos de desobstrução realizados pelas equipes da Prefeitura de Ilhabela, a Rodovia SP 131 (Perimetral Sul), segue liberada em meia pista no sistema pare e siga monitorado, desbloqueando o acesso à região Sul da ilha, desde o último sábado (25).

A rodovia estava interditada desde o dia 18, após grande desmoronamento, no bairro Piúva, que levou muito material (árvores, terra e resíduos do imóvel destruído), para a pista. No dia anterior (17), uma primeira casa havia desabado no terreno ao lado. Técnicos do Instituto Geológico do Estado de São Paulo e Defesa Civil do Estado realizaram vistorias no local, impossibilitando o início dos trabalhos de desobstrução de forma imediata pela instabilidade do solo.

Os serviços para a liberação da rodovia iniciaram na última quarta-feira (22), pelas equipes da Defesa Civil e funcionários das Secretarias de Planejamento Urbano, Obras e Habitação e de Serviços Urbano, após trabalho de sucção com caminhão hidrovácuo, que retirou em torno de 15 mil litros de água da pista. A desobstrução começou com a retirada da vegetação (árvores e podas) e de carros soterrados, partindo para a remoção do grande volume de terra do local. Paralelamente foi realizado o taludeamento do barranco da área, para contenção e prevenção de novo escorregamento.

Todo o trabalho foi realizado com suporte de monitoramento permanente, por empresa especializada em geotecnia, através de sondas instaladas no local para o processamento da área afetada, permitindo o diagnóstico da estabilidade do solo.

Mesmo com a liberação de meia pista, os trabalhos não foram concluídos. A Prefeitura estuda a melhor estratégia, com base no monitoramento geotécnico, para dar continuidade nos serviços para que a rodovia seja totalmente desobstruída, assim como na execução dos trabalhos de contenção da área.

Desalojados

Sete residências na área do desmoronamento seguem interditadas. No entanto, a cidade não possui desabrigados, as nove famílias que precisaram sair de suas casas, estão alocadas em residências de familiares e amigos, sem previsão para retorno, que só deverá acontecer após execução de serviços de contenção.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.