• Da Redação

Seu pet tomou Plasil e ficou estranho? Ele teve uma reação extrapiramidal

A reação pode ser causada por alguns medicamentos, como a metoclopramida (princípio ativo do Plasil e de outros medicamentos), o que é mais comum, ou causada por doenças neurológicas. Ela tanto pode aparecer logo depois da administração da primeira dose, como depois de um longo período de tratamento. Saiba identificar e o que fazer nessa situação.

Foto: Divulgação

A reação extrapiramidal é uma resposta do organismo quando uma área do cérebro, chamada de Sistema Extrapiramidal, é afetada. Essa área é a responsável pela coordenação dos movimentos automáticos como andar ou falar, por exemplo. A reação pode acontecer tanto por efeitos colaterais causados por algumas classes de medicamentos, como antieméticos e antipsicóticos, quanto ser causada por algumas doenças neurológicas que afetem essa área do cérebro.

Entre os medicamentos mais comuns causadores da reação extrapiramidal estão os que têm como princípio ativo a metoclopramida (Plasil, Nauseatrat, Plasivet, Drasil), a bromoprida, o haloperidol (Haldol) e a clorpromazina.

A reação extrapiramidal acontece porque esses medicamentos bloqueiam os receptores do Sistema Nervoso Central responsáveis pelo controle do tônus muscular, causando inquietação motora semelhante à causada pela Doença de Parkinson.

A reação pode surgir logo após a primeira dose do medicamento, ou após um certo tempo, causada pelo uso contínuo da medicação. E, nesse caso, pode demorar semanas ou até mesmo anos, para que a reação apareça. Mas, geralmente, no caso dos antieméticos, a reação aparece logo após a primeira dose.

A forma injetável desses medicamentos é, geralmente, a causadora mais comum da reação extrapiramidal. No entanto, em alguns animais, até mesmo a apresentação oral desencadeia o efeito colateral. Principalmente quando o animal também faz, ou fez recentemente, uso de corticoides (prednisolona, dexametasona, cortisona, betametasona, entre outros).

Alguns humanos atingidos pela reação descreveram a sensação de angústia profunda durante o período. Com os animais, não deve ser diferente.

Em cães e gatos, os sinais da reação extrapiramidal incluem agitação, nervosismo, inquietação, respiração ofegante e, em alguns casos, movimentos involuntários dos membros. Um jeito fácil de perceber o que está acontecendo é quando o animal não consegue ficar parado nem 2 segundos no mesmo lugar. Alguns animais podem emitir sons estranhos (vocalização).

Os efeitos da reação extrapiramidal costumam cessar com a interrupção do tratamento, principalmente nos casos que acontecem após a administração da primeira dose, ou quando cessam os efeitos da medicação (podendo durar até entre 8 e 12 horas). No entanto, alguns casos podem necessitar da administração de alguma droga que neutralize os efeitos da medicação causadora da reação.

Em casos que a reação demora a passar, leve imediatamente o animal para socorro veterinário.

Se o seu pet apresentou os sintomas da reação extrapiramidal após o uso de algum medicamento, entre em contato com o veterinário para promover a troca da medicação.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.