• Fonte: Prefeitura de São Sebastião

Fórum debate unificação de atendimento às vítimas de violência, em São Sebastião

Prefeitura vai unificar atendimento: mais humanizado e técnico.

Foto: Celso Moraes/PMSS

A Prefeitura de São Sebastião realizou na última sexta-feira (16), o ‘Fórum Técnico para Elaboração do Fluxo de Atendimento às Pessoas em Situação de Violência’, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDES), em parceria com as secretarias de Saúde (SESAU) e da Educação (SEDUC).

O objetivo do encontro foi discutir e unificar, isto é, padronizar o atendimento ofertado pelas unidades públicas de educação, esportes, saúde e segurança, além dos equipamentos socioassistenciais, nas ocorrências de violência contra os grupos prioritários: crianças, adolescentes, mulheres, idosos e pessoas com deficiência, através do fluxo de atendimento (guia operacional), onde serão definidos os passos que cada serviço deve adotar antes, durante e depois do processo de notificação compulsória.

A violência é comunicada constantemente na ‘Lista Nacional de Notificação Compulsória de Doenças’, agravos e eventos de saúde, nos serviços públicos e privados, em todo o território nacional. Cerca de 60 pessoas participaram do fórum, como representantes das secretarias municipais, GCM, PROCON, Ministério Público, Defensoria Pública, Conselho Tutelar, IML, Polícia Civil, Delegacia de Defesa da Mulher, Polícia Militar, Bombeiros e Polícia Federal.

Segundo a SEDES, o intuito é padronizar o atendimento aos munícipes que são vítimas de violência de forma humanizada e técnica, em conjunto com todos os setores envolvidos. A união com as demais secretarias visa proporcionar o melhor serviço à população. O fórum foi um marco para o desenvolvimento de políticas públicas voltadas às vítimas de violência.

Menor Índice

De acordo com o Instituto Sou da Paz, em parceria com o Jornal O Estado de São Paulo, entre as cidades do Litoral Norte, com mais de 50 mil habitantes, São Sebastião é o município mais seguro. O ranking, divulgado em abril de 2018, mostrou que a cidade tinha menos exposição a crimes violentos do que Ubatuba e Caraguatatuba.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.