• Eduardo Cesar

UbatubaSat: Alunos de Ubatuba se inspiram com intercâmbio nos EUA e construção de satélite

Estudantes da Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves ganham oportunidade para aprender sobre ciência, tecnologia e espaço.

Foto: Arquivo Pessoal

Estudantes de uma escola municipal de Ubatuba embarcaram para os Estados Unidos, no mês de agosto, em uma missão ao espaço. Trata-se do projeto da ONG UbatubaSat que, em parceria com instituições como o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), incentiva a prática de alunos com o mundo da ciência e da tecnologia.

O intercâmbio cultural dos estudantes do litoral norte foi realizado em Boston, em uma das principais universidades da área de ciência e tecnologia de Massachusetts. Os alunos do ensino fundamental se inspiraram com a viagem.

 

“Foi fantástico. Minha primeira viagem de avião. Esse projeto me faz sonhar. Hoje quero estudar para me tornar uma engenheira aeroespacial”, contou Fernanda Cavalcante Irineu, de 17 anos, estudante do terceiro ano do Ensino Médio.

 

A professora de biologia Isabela de Souza explica que jamais vai se esquecer deste momento tão especial. Foram 21 alunos e 3 professores no intercâmbio.

 

“Foi inesquecível! Tudo isso graças ao apoio de todos, graças ao empenho dos estudantes com as rifas, enfim, esse projeto é fantástico”, comentou.

 

Sobre as rifas e arrecadações, uma delas foi a Festa Julina de Ubatuba em 2019. Entenda a seguir o quão importante é o projeto para a vida pessoal e profissional desses jovens. Veja abaixo vídeo com o embarque dos estudantes.

UbatubaSat

“Meu filho está com o sonho de se tornar um astronauta. Isso graças ao projeto UbatubaSat. É uma bagagem que eles jamais vão se esquecer. Levarão para a vida toda”, conta Maria de Lourdes, mãe de um dos estudantes de Ubatuba.

O projeto UbatubaSat tem o apoio da Incorporadora Saint Martin, que se sente honrada em contribuir para o desenvolvimento da cidade e por poder impactar diretamente na qualidade de vida da população.

Estudantes de Ubatuba em intercâmbio nos Estados Unidos — Foto: Arquivo Pessoal

O que é o Projeto UbatubaSat?

Tudo começou quando Candido de Moura, professor de Matemática da Escola Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves, a ETEC, em Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, levou um desafio para seus alunos da quinta série do ensino fundamental. Com média de 10 anos de idade, os alunos recebiam um audacioso desafio: montar um satélite!

Começava uma trajetória de muito aprendizado e conhecimento para professores e estudantes, o Projeto UbatubaSat, nascendo oficialmente em 2014.

Estudantes do projeto UbatubaSat — Foto: Arquivo Pessoal

O objetivo do projeto é despertar, no início da vida escolar, o interesse dos alunos por ciência e tecnologia, especialmente na área aeroespacial. Trata-se de uma oportunidade para que o estudante se desenvolva em uma carreira na área científica.

 

“O ensino de ciências no Brasil tem obtido resultados aquém dos desejados. A procura por parte dos nossos jovens pelas carreiras de ciência e tecnologia pode ser maior. Muitos acabam desistindo por falta de preparo para acompanhar o curso. O lado pedagógico deste projeto é fundamental para desenvolvermos nosso futuro”, explica o idealizador do projeto, Candido Moura.

 

UbatubaSat e seus números

O satélite levou três anos para ficar pronto e contou com apoio técnico e financeiro do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, o INPE, e também da Agência Espacial Brasileira, a AEB. Cerca de 400 estudantes participaram do projeto e, entre outras atividades, passaram por cursos de solda com qualificação espacial, além de eletrônica básica.

O projeto científico UbatubaSat tem o reconhecimento da comunidade científica nacional e internacional. Ganhou um documentário exibido nacionalmente pela TV Escola, canal oficial de televisão do Ministério da Educação do Governo Federal.

Patrocínio da UNESCO

Em 2013 os alunos do Projeto UbatubaSat embarcaram para o Japão. Eles participaram do maior congresso de cientistas da área espacial do país, que acontece a cada dois anos. Os estudantes do litoral norte escreveram um artigo científico e o submeteram ao Congresso. Eles foram aceitos, recebendo inclusive um patrocínio da UNESCO (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura) para viabilização da viagem.

O Satélite Tancredo I

O Satélite Tancredo I, do projeto UbatubaSat, foi lançado em dezembro de 2016, do Centro Espacial Tanegashima, no Japão, pela Estação Espacial Internacional (ISS). O equipamento foi colocado definitivamente em órbita a partir do módulo japonês da ISS. Os participantes de Ubatuba assistiram ao vivo às operações na sede do INPE, em São José dos Campos, SP.

Com 10 cm de diâmetro e 13 cm de altura, o equipamento de 570 gramas foi totalmente construído no Brasil, com o apoio do Inpe e da Agência Espacial Brasileira (AEB).

Após o sucesso do lançamento, já entrou em operação um novo projeto de satélite, o Tancredo II, com maior sofisticação de equipamento e uma câmera para monitorar os raios na atmosfera da Terra.

O Satélite Tancredo II

O Satélite Tancredo II surge de uma plataforma de satélite chamada FloripaSat, desenvolvida pela Universidade Federal de Santa Catarina. A plataforma contará com rádio transmissor e receptor, painéis solares, baterias e etc. Através de um contrato com a Rússia, o Tancredo II será lançado em abril de 2020.

O novo satélite também conta com apoio do UbatubaSat. Há acordo bem encaminhado com a UFSC para desenvolver três satélites pelos próximos anos: 2020, 2022 e 2024. A meta é chegar ao final de todo processo com uma plataforma no estado da arte do que existe de cubesat com qualidade de ponta.

Neste projeto será utilizado um payload desenvolvido pelo INPE. Trata-se da carga útil que dá função ao satélite a partir do mesmo payload usado no último lançamento. Nos EUA um pesquisador brasileiro ajudou a desenvolver um robô que ajuda a construir as placas de satélite e este material será utilizado para auxiliar na montagem do novo satélite.

Ajude o projeto UbatubaSat

Você pode ajudar os estudantes de Ubatuba para os próximos intercâmbios. Acesse a página do projeto nas redes sociais. E também a página da Associação UbatubaSat.

Na mídia destacamos o vídeo exibido pela TV Vanguarda, afiliada da TV Globo no litoral norte de São Paulo, mostrando os estudantes antes do embarque para os EUA. Clique aqui e assista.

Posts Relacionados

Ver tudo
[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.