• Fonte: Prefeitura de São Sebastião

Representatividade popular marca abertura da 6ª Conferência Municipal de Assistência Social, em São

Mais de 100 pessoas, entre conselheiros, assistentes sociais, equipes técnicas, coordenadores de projetos sociais e sociedade civil organizada compareceram à cerimônia no Teatro Municipal.

Foto: Divulgação/PMSS

A Prefeitura de São Sebastião, por meio do Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS) e da Secretaria de Desenvolvimento Social (SEDES), realizou nesta sexta-feira (27), a abertura da 6ª Conferência Municipal de Assistência Social, que contou com a presença de mais de 100 pessoas, entre conselheiros, assistentes sociais, equipes técnicas, coordenadores de projetos sociais e sociedade civil organizada, no Teatro Municipal.

Compuseram a mesa de autoridades, o prefeito de São Sebastião Felipe Augusto, a primeira-dama do município e presidente do Fundo Social, Michelli Veneziani, a presidente do Conselho Municipal de Assistência Social, Eliane Silvestre, a secretária de Desenvolvimento Social (SEDES), Rogéria de Oliveira Freitas, o vereador Pedro Renato da Silva e o comandante da Polícia Militar (PM) da Costa Sul de São Sebastião, Tenente Pedro Ivo Rodrigues Vieira Guedes, representando o comandante da PM do município, Capitão Eduardo Gonsales dos Santos.

A presidente do CMAS, Eliane Silvestre salientou a representatividade da comunidade. “Os usuários contribuem com as propostas nas pré-conferências e nesta 6ª Conferência Municipal de Assistência Social, essas sugestões vão contribuir com a melhora das políticas públicas”. A secretária da pasta, Rogéria de Oliveira Freitas argumentou que a conferência é uma conquista dos munícipes para o aprimoramento da assistência social.

Para o assistente social da Prefeitura de São Sebastião, Jeová Gomes, a organização foi ótima. “As proposições para novas diretrizes aumentaram nos últimos anos, o que significa uma participação maior da comunidade”, concluiu Gomes. “Este evento é muito importante. Fico sabendo dos meus direitos e deveres”, disse Ivani Aparecida Santos, integrante do Programa Emergencial de Auxílio Desemprego (PEAD).

A coordenadora do Projeto Viração, Janaína Borges afirmou que as famílias referenciadas pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), opinam e ajudam no processo de construção da assistência social. “A união de todos implementa as políticas”, ressaltou Alessandra Peixoto, coordenadora do Programa Ação Jovem. “As famílias referenciadas estavam em suas regiões, cada uma delas com suas características, o que auxilia nas políticas de assistência social para o reconhecimento de sua funcionalidade”, finalizou Luciana Gallani, coordenadora do Projeto Garoça.

O evento prossegue até sábado (28), a partir das 8h30, na Escola Municipal Henrique Botelho, na Vila Amélia, na região central do município.

Foto: Divulgação/PMSS

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.