• G1 Sul do Rio e Costa Verde

Com ajuda de programa de desaparecidos, mãe reencontra filho após cinco anos em Angra

Anderson Machado, de 37 anos, vivia como morador de rua e carregava apenas a carteira de vacinação e uma cópia da identidade.

Anderson Machado, de 37 anos, vivia como morador de rua e carregava apenas a carteira de vacinação e uma cópia da identidade.

Uma mãe reencontrou o filho após cinco anos com a ajuda do programa de desaparecidos do Disque Denúncia, em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro. O encontro aconteceu no fim do mês de setembro e foi divulgado nesta sexta-feira (4).

A história de Anderson Machado, de 37 anos, que vivia como morador de rua, mudou completamente por causa de um homem que passava todos os dias no bairro Bracuí e observava o morador. Após abordá-lo e conversar com ele, o homem soube que Anderson não via a família há cinco anos e que morava em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O morador de rua carregava apenas a carteira de vacinação e uma cópia da identidade. Com os documentos em mãos, o homem resolveu ajudar o desaparecido e entrou em contato com o Disque Denúncia para fazê-lo reencontrar a família.

O órgão contou com a ajuda da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, que identificou o registro de ocorrência sobre o desaparecimento de Anderson, feito em setembro de 2014.

Com a saúde debilitada, o morador de rua foi levado para o Hospital Geral da Japuíba, enquanto aguardava alguma notícia de alguém da família. Após três dias de buscas, o órgão conseguiu encontrar a mãe de Anderson, Marlene de Barros, de 75 anos.

Emocionada, ela disse que o filho tem problemas mentais e estava desaparecido há cerca de cinco anos. Marlene também disse que não sabia onde ele poderia estar, ou se estava vivo. Depois de ser informada que o Anderson estava em situação de rua, em Angra dos Reis, ela saiu de Nova Iguaçu e reencontrou o filho no Hospital Geral da Japuíba.

De acordo com o Disque Denúncia, após receber alta do hospital, ele voltou a morar com a mãe e reencontrou a família.

Programa 'Desaparecidos'

O programa de desaparecidos foi reativado em junho deste ano e tem como principal objetivo ajudar pessoas que tenham parentes ou amigos desaparecidos.

Para que a pessoa desaparecida seja encontrada o mais rápido possível, a família precisa ir a uma delegacia e fazer o Registro de Ocorrência, pois é o documento que oficializa o desaparecimento de uma pessoa para o poder público.

Se você tem algum parente ou amigo desaparecido, deve entrar em contato com o Disque Denúncia de Angra, através do telefone 0300 253 1177 (custo de ligação local).

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.