• Fonte: Prefeitura de Angra dos Reis

Angra se despede de sua 'primeira atriz'

Angélica Daher faleceu no Dia Nacional da Cultura e foi velada no Teatro Municipal.

Foto: Divulgação/PMAngra

Angra dos Reis se despediu nesta quarta-feira (06) de Angélica Daher, considerada a primeira atriz da cidade. A “dama do teatro angrense”, como é chamada, foi velada durante a tarde, no Teatro Municipal, por familiares, amigos e admiradores. A artista estava internada na Casa de Saúde Nossa Senhora Auxiliadora, em Niterói, e faleceu aos 98 anos. Representantes do movimento cultural angrense organizaram essa homenagem. Angélica Daher brilhou nos palcos de Angra e do Rio de Janeiro. Contracenou com atores como Oscarito, Procópio Ferreira e Theophilo Massad. Atuou em peças como “O alto da compadecida”. A atriz era conhecida também por sua bela voz. “Gostava muito de cantar e era uma ótima seresteira”, disse o amigo Hélio Soares. A artista dá nome ao “Prêmio Angélica Daher de fomento ao teatro”, concedido pela Prefeitura de Angra. Para além das artes, Angélica também se dedicou à educação, como professora e em outras funções. Deu aula em uma escola na Praia do Bonfim. Religiosa, foi da Ordem Terceira do Carmo e durante muitos anos ficou responsável pela Igreja da Lapa, no Centro de Angra. Quem compareceu ao teatro nesta tarde pôde trocar lembranças sobre a trajetória de vida de Angélica, que se mistura à história da cultura angrense. Ela morreu no Dia Nacional da Cultura (5 de novembro). “Era uma pessoa muito extrovertida e tinha uma ótima memória”, lembrou com carinho o sobrinho Paulo Daher. A Prefeitura de Angra dos Reis presta condolências aos familiares e agradece a Angélica por sua grande contribuição para a história e para a vida cultural do município.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.