• Fonte: Prefeitura de Ilhabela

Unidades Básicas de Saúde de Ilhabela terão eleição para definir diretoria do Conselho Gestor

A Função dos conselhos gestores é planejar, avaliar, fiscalizar e controlar a execução das políticas e das ações de saúde.

Foto: Divulgação/PMI

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Saúde realizará no mês de dezembro eleições para definir as diretorias dos Conselhos Gestores das Unidades Básicas de Saúde.

A função dos conselhos gestores é planejar, avaliar, fiscalizar e controlar a execução das políticas e das ações de saúde. Ele atua no planejamento das ações a serem desenvolvidas nas Unidades de Saúde do território e na supervisão técnica de saúde. Isso nada mais é do que exercer o controle social. Assim, a população, por meio do Conselho Gestor, ajuda a planejar a política de saúde e fiscaliza os processos locais da Saúde.

Aprovado pela Câmara dos Vereadores, o Projeto de Lei que regulamenta os Conselhos Gestores, veio de encontro às demandas dos processos de trabalho das Unidades de Saúde do município nos últimos anos. O município conta com sete Conselhos Gestores nas Unidades Básicas de Saúde, onde todo mês são discutidos os processos de saúde, de acordo com as demandas locais; a Secretaria de Saúde convoca os munícipes para que construam juntos com os profissionais as trajetórias dos cuidados em saúde locais.

Eles irão eleger por meio de votação dois representantes dos usuários da comunidade e dois representantes dos profissionais de saúde. “A participação de todos é muito importante, são nas reuniões do Conselho Gestor que membros da comunidade, os gestores e os profissionais de saúde se encontram para discutir, avaliar, sugerir e melhorar o funcionamento da unidade básica de saúde do seu bairro”, saliente o coordenador da Atenção Básica, Antonio Galante.

O objetivo do Conselho é interagir com outros órgãos e/ou Secretarias para ampliar seu campo de atuação, buscando uma maior resolutividade de suas ações. Seus membros devem seguir uma conduta ética e política na ação conselheira. “A participação popular é essencial para a consolidação dos princípios do SUS e demonstra o poder que a população pode exercer com seus atos de cidadania”, destaca o secretário adjunto de Saúde, Gustavo Barboni.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.