• Da Redação

Festas chegando, muito cuidado com os ‘petiscos’

Não tem nem o que discutir, nesta época de festas, bem antes da ceia de Natal está todo mundo comprando guloseimas para lá de gostosas e típicas, como os panettones que invadem a maioria das despensas já em novembro. E isso acaba afetando também os animais de estimação. Mas não é tudo que os humanos comem que os pets podem comer. Muitas comidas e petiscos típicos desta época são perigosos para cães e gatos.

Não tem nem o que discutir, nesta época de festas, bem antes da ceia de Natal está todo mundo comprando guloseimas para lá de gostosas e típicas, como os panettones que invadem a maioria das despensas já em novembro. E isso acaba afetando também os animais de estimação. Mas não é tudo que os humanos comem que os pets podem comer. Muitas comidas e petiscos típicos desta época são perigosos para cães e gatos.

A abundância de comida na época de Natal e Ano Novo é deixar todo mundo com água na boca. Parece que esta época foi feita apenas para comer e beber sem culpas, mesmo que em janeiro, a gente tenha que correr atrás do prejuízo.

É tanta tentação que quase não dá para resistir. E quem divide toda essa euforia também é o pet. Principalmente, aqueles cujos tutores sempre dividem aquilo que estão comendo.

Mas isso não é legal. Panettone, por exemplo, é proibido. Chocottone também. Chocolates e passas são proibidas para cães e gatos.

Outro ingrediente bastante utilizado nesta época e também proibido para cães e gatos é a macadâmia, que também pode intoxicar o pet a ponto de colocar em risco a sua vida.

Uma fruta que é muito consumida nesta época é terminantemente proibida para cães e gatos: a uva. Ela é toda tóxica, desde a casca até a semente. Muito cuidado com os caroços de pêssegos. Tem pet que adora morder, mas ele pode acabar engolindo e se sufocando.

Doces e bebidas alcoólicas então, nem pensar. Açúcar não é indicado para cães e gatos. Ainda mais se o pet for diabético e o tutor nem imaginar. E não precisa dizer nada sobre álcool, né? Totalmente proibido!

Mas não são só os ingrediente e frutas de época que representam perigos. Alguns temperos, como a cebola, e até mesmo carnes muito gordas podem prejudicar a saúde dos pets. Cães e gatos que precisam de restrição proteica, como cardiopatas e animais com problemas nos rins e no fígado não devem receber petiscos com alto teor de proteína, mesmo que seja a lasquinha do tender.

Para evitar abusos e colocar a saúde do pet em risco, o melhor a se fazer nessa época é providenciar petiscos próprios para os pets, dentro das restrições nutricionais que eles necessitam, para oferecer quando você come alguma coisa diferente. Tem panettone para pet que cheira tão gostoso quanto os tradicionais para humanos, só que sem as passas, chocolates e açúcares.

É legal também preparar um petisco especial para as noites de ceia, ou até mesmo, uma janta especial para os animais que já recebem alimentação natural. Mas sempre dentro dos alimentos que já foram indicados pela veterinária nutricionista. E sempre nas quantidades corretas para evitar o ganho de peso subsequente.

Não tem nem o que discutir, nesta época de festas, bem antes da ceia de Natal está todo mundo comprando guloseimas para lá de gostosas e típicas, como os panettones que invadem a maioria das despensas já em novembro. E isso acaba afetando também os animais de estimação. Mas não é tudo que os humanos comem que os pets podem comer. Muitas comidas e petiscos típicos desta época são perigosos para cães e gatos.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.