• G1 Vale do Paraíba e Região

Trânsito intenso e volume triplicado de lixo afetam coleta em Ubatuba

Segundo a prefeitura, volume de lixo por dia mais que triplicou, saltando de 70 toneladas para 253 toneladas. Moradores reclamam que cenas com lixo amontoado nas ruas se tornaram comuns.

Lixo acumulado no Perequê-Mirim — Foto: Arquivo Pessoal/Simone Pereira

A temporada de verão é a mais esperada para quem vive do turismo em Ubatuba. No período, a cidade recebe milhares de turistas e o fluxo reflete na demanda de serviços. No últimos dias, moradores reclamam que cenas com lixo amontoado nas ruas se tornaram comuns. De acordo com a prefeitura, a produção de lixo por dia na cidade mais que triplicou, saltando de 70 toneladas para 253 toneladas.

Quem visita a cidade procura paisagens que misturam areia, sol e mar. Mas o alto fluxo de turismo pode trazer ao cenário um item inesperado: o lixo. Os amontoados de sacos de lixo estão nas ruas dos bairros, entre os comércios da região central e nos acessos à praia. Os moradores contam que há locais sem coleta há mais de uma semana.

A Simone Pereira conta os caminhões não entram nos bairros, pegando o lixo apenas das avenidas principais e acessos. No Perequê Mirim, onde mora, o mau cheiro tomou conta das ruas que têm lixo acumulado há oito dias.

“O mau cheiro está invadindo a nossa casa. É constrangedor você ver a sua rua, a fachada da sua casa, tomada pelo lixo. A prefeitura está priorizando as regiões de maior fluxo do turismo e que são visíveis, mas as extremidades estão sofrendo com o descaso”, lamenta.

Em acesso à praia do Lázaro, lixo acumulado se mistura ao cenário de praia — Foto: Cássia Camargo/Vanguarda Repórter

Entre os dias 30 de dezembro e 1º de janeiro, com a alta para o feriado de Ano Novo, foram coletadas 759 toneladas de lixo, uma média de 253 toneladas por dia.

De acordo com a prefeitura, a coleta foi reforçada e opera com dez caminhões percorrendo as ruas 24 horas, mas alguns bairros estão inacessíveis pelo volume de veículos. Normalmente são usados oito caminhões na coleta.

Entre os bairros mais atingidos estão Ubatumirim, Picinguaba, Praia Grande, Enseada e Maranduba. A gestão estima que em uma semana, com a redução no volume de turistas, o serviço seja normalizado nessas regiões.

Lixo acumulado na região das Toninhas — Foto: Valentim Lopes/Vanguarda Repórter

Posts Relacionados

Ver tudo
[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.