• Fonte: Prefeitura de Caraguatatuba

Caraguatatuba reforça vacinação contra febre amarela com inclusão de reforço para crianças de quatro

A caderneta de vacinação de todos os demais munícipes também deve ser atualizada com a vacinação contra a doença conforme cada caso, que deverá ser averiguado pela equipe de vacinação da UBS de referência do paciente.

Caraguatatuba reforça vacinação contra febre amarela com inclusão de reforço para crianças de quatro anos - Foto: Divulgação/PMC

A partir desta segunda-feira (20/01), a Prefeitura de Caraguatatuba, por meio da Secretaria de Saúde, oficializa o trabalho de reforço da vacinação contra a Febre Amarela em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), com exceção da UBS Tabatinga. A ação é parte de uma prerrogativa do Ministério da Saúde, que inclui, a partir de agora, uma dose de reforço às crianças de quatro anos.

A caderneta de vacinação de todos os demais munícipes também deve ser atualizada com a vacinação contra a doença conforme cada caso, que deverá ser averiguado pela equipe de vacinação da UBS de referência do paciente.

Neste ano, a vacinação contra febre amarela será ampliada no Calendário Nacional de Vacinação para todo país. A estratégia de mobilização social deverá ser reforçada no sentido de melhorar a adesão da população à vacinação e consequentemente melhorar a cobertura vacinal.

Vale ressaltar que a partir de 2020, 1.101 novos municípios da Região Nordeste passarão a ser área com recomendação da vacinação contra a febre amarela, conforme as normas do Calendário Nacional de Vacinação, em virtude da situação epidemiológica no país e a necessidade de proteger esta população contra a doença.

Febre Amarela

Febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido pela picada dos mosquitos infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. Seus sintomas iniciais são febre com calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores musculares, vômitos e fraqueza. A doença tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação.

No ambiente silvestre, o mosquito transmissor é o Haemagogus Sabethes. Já no meio urbano, a doença é transmitida pelo Aedes aegypti.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.