• Fonte: Prefeitura de Ilhabela

Arqueólogo Plácido Cali apresenta o Plano de Gestão do Patrimônio Cultural de Ilhabela

O Plano deverá ser implementado integralmente até o final do ano, e os primeiros resultados já serão visíveis nos primeiros meses.

Arqueólogo Plácido Cali apresenta o Plano de Gestão do Patrimônio Cultural de Ilhabela - Foto: Divulgação/PMI

A Prefeitura de Ilhabela, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundaci (Fundação Arte e Cultura de Ilhabela) apresentou, na semana passada, no Paço Municipal, o arqueólogo e historiador Plácido Cali ao Conselho Municipal de Cultural e o novo Plano de Gestão do Patrimônio Cultural de Ilhabela.

O Plano contempla uma série de ações que visam a identificação, preservação, pesquisa e divulgação do Patrimônio Cultural. O município, têm 73 sítios arqueológicos identificados e registrados, assim como um acervo de 23 Mil peças arqueológicas, a partir disso, pretende-se criar um novo espaço, que será a sede do Instituto Histórico e Arqueológico de Ilhabela, em um dos imóveis da Fazenda Engenho D’Água, onde terá laboratório de conservação, reserva técnica, exposição e área para atividades de educação patrimonial.

O projeto para adequação do espaço está em elaboração e pretende-se trazer o acervo, que atualmente encontra-se numa sala de aula de uma escola na Praia Grande, em espaço inadequado. Parte das atividades visam atender exigências do IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, para assegurar que o valioso acervo continue em Ilhabela.

Novos museus e exposições serão constituídos para comunicar o expressivo acervo histórico, cultural e arqueológico presente em Ilhabela e um Programa de Educação Patrimonial irá levar atividades que envolvam a divulgação do patrimônio histórico e arqueológico, tanto nas escolas quanto nos museus.

A fiscalização do patrimônio arqueológico em áreas sensíveis visa impedir a crescente destruição e descaracterização de alguns sítios.

A ação ainda prevê a elaboração de minuta de uma Lei de Tombamento Municipal e criação de um Conselho de Preservação do Patrimônio Histórico. Para subsidiar as ações de tombamento municipal que será realizado um Inventário do Patrimônio Histórico Edificado.

O Plano deverá ser implementado integralmente até o final do ano, e os primeiros resultados já serão visíveis nos primeiros meses.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.