• Eduardo Cesar

Exonerado por usar avião da FAB para ir à Índia é nomeado para novo cargo na Casa Civil

Ex-número 2 da Casa Civil foi demitido por Bolsonaro, que considerou voo com dinheiro público 'imoral'. Na nova função, vai receber R$ 16,9 mil, valor R$ 382,75 menor que o do salário anterior.

O presidente Jair Bolsonaro cumprimenta o então ministro-chefe da Casa Civil em exercício, Vicente Santini, ao chegar em Nova Deli, na Índia — Foto: Divulgação/ Presidência da República/Alan Santos

O ex-secretário-adjunto da Casa Civil da Presidência da República Vicente Santini, exonerado nesta quarta-feira (29) pelo presidente Jair Bolsonaro por ter usado um voo da Força Aérea Brasileira para viajar à Índia, foi nomeado novamente para a Casa Civil.

A nomeação para o novo cargo foi publicada em edição extra do "Diário Oficial da União" no início da noite, horas depois da exoneração. Segundo o texto, Santini será assessor especial da Secretaria Especial de Relacionamento Externo da Casa Civil.

No cargo de "número 2" da Casa Civil, de natureza especial, Santini recebia um salário bruto de R$ 17.327,65 mensais. No novo cargo, de categoria DAS 102.6, a remuneração prevista é de R$ 16.944,90 (R$ 382,75 a menos).

Em nota, a Casa Civil declarou que "o presidente [Bolsonaro] e Vicente Santini conversaram, e o presidente entendeu que o Santini deve seguir colaborando com o governo".

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.