• Fonte: Prefeitura de Ubatuba

Comitê de Crise da Covid-19 de Ubatuba reforça importância de monitoramento de casos

Os contatos próximos rastreados devem permanecer em isolamento domiciliar por 14 dias, que é o período de incubação da doença, a partir da data do último contato com o caso suspeito, seguindo as medidas de precaução no cuidado do paciente.



O Comitê de Gerenciamento de Crise frente à Covid-19 da Prefeitura de Ubatuba realizou mais um encontro na manhã da sexta-feira, 28. O tema principal da reunião foi a apresentação da estratégia denominada “monitoramento de contatos”, que tem como objetivo monitorar os casos confirmados ou suspeitos de Covid-19 no município, sensibilizar, informar e orientar a população sobre a doença.

Além das características da doença, foram abordados como a classificação dos casos, que podem ser assintomáticos, leves, moderados, graves ou críticos, e os métodos para o diagnóstico da Covid-19, que envolvem desde exames que detectam partes do vírus, como o RT-qPCR e o teste rápido de antígenos, quanto os que detectam presença de anticorpos.

Também foram esclarecidos os procedimentos de notificação e registro de casos suspeitos e ou confirmados de Covid-19 e o manejo clínico e medidas de prevenção e controle da doença, que incluem desde o distanciamento social, uso de máscara e higiene frequente das mãos, até vacinação e ações como a limpeza e desinfecção dos ambientes.

Conforme a apresentação, todos os contatos de um paciente com suspeita ou confirmação para Covid-19 devem ser rastreados e listados com o objetivo de identificar as pessoas que estiveram com um caso suspeito/confirmado no período de transmissibilidade da doença, ou seja, 48 horas antes do início dos sintomas (para os casos sintomáticos) ou até 48 horas antes da data da coleta do exame (para os casos assintomáticos) até 10 dias após o início dos sintomas.

Os contatos próximos rastreados devem permanecer em isolamento domiciliar por 14 dias, que é o período de incubação da doença, a partir da data do último contato com o caso suspeito, seguindo as medidas de precaução no cuidado do paciente.

“A estratégia tem como objetivo monitorar, sensibilizar, informar e orientar a população e tem se mostrado eficaz na redução do número de casos, além da vacinação. Precisamos aprimorar a coleta de informações e melhorar o registro e comunicação dos dados”, destacou a secretária de Saúde, Sheila Barbosa.

Outro alerta feito durante a reunião é sobre a possibilidade de reinfecção pelo vírus SARS-CoV-2. Também foi lembrado o período de transmissibilidade, que é a partir de 48 horas antes do início dos primeiros sintomas até 10 dias após o início dos sintomas.

Confira a íntegra da apresentação neste link.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________