• Márcia Lia

O pisoteio do Meio Ambiente




Se em abril de 2020 soubemos da reunião ministerial em que o titular do Meio Ambiente viu a oportunidade de “passar a boiada” para desmobilizar a fiscalização ambiental no país, hoje temos a certeza de que houve um “estouro da boiada”. Para quem mora no interior, isso dá a ideia do tamanho do estrago que animais enraivecidos e, portanto, descontrolados causam no que está à sua frente. O Brasil tornou-se pária mundial não apenas pelo não combate à pandemia, mas também pela destruição ambiental. Uma destruição que tem ligações com o crime e esperamos que a Justiça, de fato, seja feita. Ou não haverá bioma para contar a história.


Mas para além do descalabro nacional, temos nossas lutas menos ruidosas, ao gosto do tucanato paulista. É um crime contra o meio ambiente o que o governo Dória está se fazendo em Pedreira, com a construção de uma barragem do tipo bomba-relógio, a dois minutos do centro da cidade, que fica morro abaixo. É uma luta que nosso mandato encampou junto com ambientalistas, ativistas e instituições de defesa ambientais e dos direitos humanos, como o MAB, o movimento dos atingidos por barragens. Encaminhamos denúncia do Ministério Público, há uma investigação policial por desmatamento ilegal de área de proteção ambiental, mas nada consegue parar a obra.

A questão ambiental no país, leia-se em cada um dos seus entes federados, é um tema que se pode deixar para depois. Não é permitido a cada um de nós viver como se a questão ambiental não nos afetasse. O dia do Meio Ambiente é data que precisamos comemorar e não lastimar. E isso depende da nossa atitude.


Márcia Lia

Deputada Estadual


[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________