• G1 Vale do Paraíba e região

São Sebastião diz ter perdido mais de 3 mil vacinas com quedas de energia e pede indenização à EDP

Unidades de saúde que reservam vacinas não tem sistema 'no break' e com queda de energia refrigeração é desativada e mais de 3 mil doses foram perdidas. Gestão quer que EDP pague por sistema de segurança.


Refrigeradores de onze salas de vacinação de São Sebastião foram afetados pelas oscilações de energia — Foto: Divulgação/PMSS

A Prefeitura de São Sebastião alega ter perdido mais de 3 mil doses de vacinas após quedas de energia na cidade. A gestão afirma que desde janeiro de 2020 teriam ocorrido mais de 20 falhas no serviço, o que levou à perdas em unidades que não tem sistema ‘no break’. As doses de Covid-19 não foram afetadas, segundo a prefeitura.

A administração acionou o Procon e encaminhou ofício à EDP, fornecedora de energia elétrica, pedindo que a empresa indeniza a cidade com a instalação de sistemas de segurança contra queda de energia nas unidades de saúde. Segundo a prefeitura, desde 24 de janeiro do ano passado as falhas no serviço deixaram sem energia as unidades de saúde dos bairros Boraceia, Barra do Una, Juquehy II, Barra do Sahy, Camburi I e II, Boiçucanga I e II, Barequeçaba, Maresias I e II, Enseada I e II, Jaraguá e Canto do Mar. As unidades têm salas de vacina, com sistema de refrigeração onde são reservadas as doses. Sem sistema de segurança para manter o abastecimento de energia durante falhas no sistema de distribuição, segundo a Secretaria de Saúde, foram pedidas 3.216 doses. Entre elas, imunizantes contra Febre Amarela, Pneumo 10, HPV, Penta, Rotavírus, Meningo C, SCR, DT, HB, VOP, VOP, DTP, Raiba, BCG, Varicela, Hepatite A, DTPA, Hepatite B, ACWY, Aceluar Especial e Hepatite C. Na unidade do bairro Canto do Mar, foram sete quedas de energia com a perda de 1,4 mil unidades de vacina. A gestão informou que nenhuma dose contra a Covid-19 foi perdida durante as quedas de energia. Nesta segunda-feira (19), a gestão encaminhou ofício à EDP pedindo indenização pelas perdas, com a instalação de sistemas ‘no break’ nas unidades de saúde. A prefeitura informou que também acionou o Procon contra a empresa. O que diz a EDP Em nota, a EDP informou que foi notificada sobre o pedido de indenização e que aguarda informações mais detalhadas sobre as unidades de saúde para realização de análises técnicas do sistema elétrico local. A empresa também ressaltou que o seu procedimento de análise é regulado e fiscalizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e que está à disposição para fornecer as informações que forem demandadas.

[ Charge ]_______________________________

Deixe aqui sua opinião de tema e comentários

Obrigado! Mensagem enviada.

[ Últimas Notícias ]________________________